Carta Aberta à Maçonaria

Saudações.

Temos recebido um significativo número de e-mails mencionando os estudos publicados em nosso website sobre a Maçonaria. Mensagens eletrônicas essas da parte de indivíduos se dizendo maçons, algumas das quais publicadas e respondidas em nosso site. Alguns desses referidos e-mails portam uma postura educada e sóbria por parte de seus autores, infelizmente a grande minoria deles.

Sendo assim, para que nós não percamos o nosso tempo repetindo o que já, exaustivamente, dissemos, e tampouco percais vós o vosso tempo, é que vos dirigimos estas palavras. E o fazemos à semelhança do comportamento de nosso Senhor e Deus, cujo nome é Jesus Cristo, o qual disse:

“O que vos digo às escuras, dizei-o a plena luz; e o que se vos diz ao ouvido, proclamai-o dos eirados.” Mateus 10:27

Ou seja, sem segredos, sem mistérios e sem nada esconder, e muito menos temer.

É sabido que Deus jamais aprovou, não aprova e nem jamais aprovará o envolvimento de quem quer que seja com qualquer tipo de sociedade secreta, ocultista, pagã ou politeísta, como é o caso de vossa organização, a qual muitos, equivocadamente, julgam que se encontre por detrás de um véu impenetrável. E se sua consciência de nada lhe acusa, ou se não lhe vêm à mente e ao coração nenhuma das advertências do Senhor Deus sobre não se envolver com essas atividades ilícitas aos olhos de Deus, isto é porque, seguramente, algo não vai nada bem em sua vida espiritual. Seria como blasfemar de Deus e nada sentir, uma característica sempre presente nos que caminham para o inferno, julgando que estão protegidos e seguros.

Todavia, existem os que, por ignorância o fazem, e ainda outros por desobediência temporária a Deus, aos quais lhes é dada, como também a vós, a oportunidade para conhecer a verdade. E que nenhum de vós se iluda, a bem de vosso futuro na eternidade: No dia do juízo, Deus se lembrará destas oportunidades que vos concedeu.

Quando o Senhor olhou para Sodoma, Gomorra e para as cidades circunvizinhas, viu que já era sobremodo grave e irreversível seu estado, razão pela qual fez chover do céu fogo e enxofre destruindo um grande número de indivíduos cujos comportamentos evidenciavam rebelião aos seus olhos. Todavia, este castigo só veio após Deus ter arrancado a Ló e a sua família do meio daquele ninho de víboras, salvando-os do fogo destruidor, o qual prefigurava a ira vindoura, quando os inimigos de Deus serão todos lançados, em consciência e para sempre, no lago do fogo, segundo afirmam as Escrituras de Deus, a Bíblia. Por esta razão vos escrevemos, na esperança de que Deus conduzirá alguns de vós ao arrependimento, à fé verdadeira no Senhor Jesus Cristo, e consequentemente à salvação eterna de suas almas.

Uma constante em diversas de vossas mensagens é a afirmação: “Não falem sobre aquilo o que não conhecem”, como se, de fato, os chamados “segredos” maçons fossem inescrutáveis. Mas não são. Um dos equívocos no qual caís muitos de vós ao nos escrever é supor que somente maçons, ou ex-maçons, é que conhecem o que sucede nas lúgubres regiões onde se movem os portadores dos “segredos” a vós transmitidos. E por não identificarem sinais de reconhecimento mútuo em nossos artigos, julgam absurda a idéia de admitir que saibamos até mesmo o que muitos maçons não sabem, e afirmamos, a maioria de vós desconhece o que é, na realidade, a Maçonaria.

Para darmos um exemplo bem prático, tanto os testemunhos de ex-maçons convertidos a Cristo, bem como a Encyclopedia of Freemasonry de Albert G. Mackey, o livro Morals and Dogma de Albert Pike e a monumental quantidade de informações publicadas na internet, em diversos idiomas, são meios pelos quais é literalmente impossível ocultar o que seja o cerne da Maçonaria. Todavia, nenhuma destas coisas nos serviria, salvo o testemunho de ex-maçons convertidos a Cristo, se não conhecêssemos as Escrituras de Deus, a Bíblia, com a qual confrontamos, uma a uma, as afirmações e ensinamentos da Maçonaria, tornando-se assim sobremaneira evidente o caráter ilícito de vossa organização aos olhos de Deus.

Importante aqui lembrar que se algo é lícito perante a lei dos homens, isto de modo nenhum significa que tal coisa seja, necessariamente, lícita aos olhos de Deus.

Herodes desposou a mulher de seu irmão, Herodias, algo lícito sob os domínios daquele rei, todavia, João Batista, servo de Deus, bradou a fim de que bem se ouvisse:

“Não te é lícito possuir a mulher de teu irmão” Marcos 6:18

Por essa razão, Herodias o odiava e João Batista terminou por ser assassinado pelas mãos de Herodes, o qual ordenou que fosse João decapitado. João Batista, agora, encontra-se com Deus, nas alturas, como podemos saber pelo que nos diz o Senhor Jesus Cristo no Evangelho. Todavia, onde estarão Herodias e Herodes?

Sendo assim, gostaríamos de vos dizer que bem sabemos o que estamos dizendo ao escrever sobre a Maçonaria, confrontando-a com a Palavra de Deus, quer entendam vós, quer não. Quer aceitem ou deixem de aceitar.

Esta vossa organização continuará existindo, e quiçá prosperando, até que a Besta anunciada nas Escrituras tenha surgido, todavia será de todo aniquilada quando vier o Senhor na sua Majestade para julgar os homens de acordo com o Evangelho de Cristo, retribuindo, a cada um, segundo as suas obras. Toda a vossa estrutura maçônica, com suas metástases espalhadas pelo mundo inteiro, será de todo extirpada e destruída por Aquele que jurou que tomará vingança contra os seus inimigos.

“Vede, agora, que Eu Sou, Eu somente, e mais nenhum deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar alguém da minha mão. Levanto a mão aos céus e afirmo por minha vida eterna: se eu afiar a minha espada reluzente, e a minha mão exercitar o juízo, tomarei vingança contra os meus adversários e retribuirei aos que me odeiam.” Deuteronômio 32:39-41

Quanto a nós, ou somos completamente loucos e não sabemos o que dizemos ou fazemos, ou verdadeiramente este nosso ministério, o qual está prestes a completar sete anos, possui a benção e a proteção sobrenatural de Deus, razão pela qual ainda estamos aqui. E se a segunda situação for verdadeira, certamente será que vos encontrais em franca rebelião contra Deus, e que nosso amor ao próximo é verdadeiro, e também que não lutamos ou pelejamos contra seres humanos, mas contra Satanás e suas mentiras, e isto o fazemos em nome do Senhor Jesus Cristo e na força do seu poder.

"E Jesus clamou, dizendo: Quem crê em mim crê, não em mim, mas naquele que me enviou. E quem me vê a mim vê aquele que me enviou. Eu vim como luz para o mundo, a fim de que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo; porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo. Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia. Porque eu não tenho falado por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, esse me tem prescrito o que dizer e o que anunciar. E sei que o seu mandamento é a vida eterna. As coisas, pois, que eu falo, como o Pai mo tem dito, assim falo." João 12:44-50

Em Cristo Jesus, por quem vivemos,
 


 

 

Home