A Crise Financeira Internacional e a Devastação das Economias das Nações

“Os pescadores gemerão e se lamentarão como também todos os que lançam anzóis no Nilo; os que lançam redes na água se desanimarão.

Os que trabalham com linho e os tecelões de algodão se desesperarão. Os nobres ficarão deprimidos, e todos os assalariados ficarão abatidos.”

Isaías 19:8-10

 

 

 

O ano de 2013 se inicia trazendo consigo o que é apenas um ainda brando começo de um período de crises econômicas que, simplesmente, não terão mais fim até que venha o Senhor. Líderes e governantes dos quatro cantos da terra estão confusos e desorientados sobre os rumos que tomarão as economias de seus países, todos eles já profundamente endividados. Teorias econômicas e políticas monetárias são vistas, revistas, modificadas e mescladas, mas nada está adiantando. O empobrecimento das pessoas não para de aumentar, a despeito de falsas e mentirosas propagandas de mídias prostituídas e vendidas aos governos e bancos.

As chamadas crises cambiais (a confusão literal sobre o valor das moedas dos países) desnorteia os povos que já não conseguem mais saber o valor do dinheiro, calculam e erram, tornam a calcular e se confundem, e as principais moedas do mundo perdem o seu valor a cada dia que passa em um processo inflacionário que ninguém sabe como deter.

Todas as nações estão profundamente endividadas e fortunas são perdidas a cada dia que passa. Há fomes, desemprego em larga escala, despejos, confisco de bens, deterioração de patrimônios, multidões de mendigos e de famintos perambulando pelas cidades, e tudo isto bem diante dos nossos olhos.

Mas, afinal, o que está acontecendo com a Economia? Por que tudo está piorando no terreno das finanças, quer seja de países, estados e de pessoas?

Ora, se eu moro, sem pagar, nas terras de alguém, se como e bebo, gratuitamente, nessas mesmas terras, se planto e colho em território que não me pertence, mas que a mim foi generosamente entregue pelo proprietário, e ainda assim desprezo, zombo e dou as costas ao dono de todas essas terras, o que eu poderia esperar em retorno?

“Porque meu é todo animal da selva, e o gado sobre milhares de outeiros. Conheço todas as aves dos montes, e são meus todos os animais que pululam no campo. Se eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é meu e quanto nele se contém.” Salmos 50:10-12

Os roubos, a corrupção, as fraudes, o desnorteio econômico, o empobrecimento e a miséria são consequências do desprezo ao Dono da Casa, o Criador dos céus e da terra. Deus está entregando o mundo nas mãos de ladrões e de saqueadores, pois as pessoas preferem dar ouvidos a essa gente do que dar ouvidos a Deus. Deus tem sido desprezado e insultado.

Até a vinda do Senhor Jesus Cristo ao mundo, o Messias de Deus, Israel era o povo de Deus. Foi com eles, os israelitas, que Deus estabeleceu alianças e firmou promessas. Mas Israel começou a desprezar a Deus e a provocar a sua ira, com os muitos pecados e com as grandes infidelidades que cometeu para com o Senhor Deus.

Desde aquele tempo, Deus já havia advertido ao seu povo - o que serve de exemplo para nós - o que aconteceria ao povo se este o desprezasse:

Porquanto não serviste ao SENHOR teu Deus com alegria e bondade de coração, pela abundância de tudo. Assim servirás aos teus inimigos, que o SENHOR enviará contra ti, com fome e com sede, e com nudez, e com falta de tudo; e sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te tenha destruído.” Deuteronômio 28:47-48

E ainda outro exemplo para nós:

“A voz do SENHOR clama à cidade, e é verdadeira sabedoria temer-lhe o nome: Ouvi, ó tribos, aquele que a cita. Ainda há, na casa do ímpio, os tesouros da impiedade e o detestável efa minguado? Poderei eu inocentar balanças falsas e bolsas de pesos enganosos? Porque os ricos da cidade estão cheios de violência, e os seus habitantes falam mentiras, e a língua deles é enganosa na sua boca. Assim, também passarei eu a ferir-te e te deixarei desolada por causa dos teus pecados. Comerás e não te fartarás; a fome estará nas tuas entranhas; removerás os teus bens, mas não os livrarás; e aquilo que livrares, eu o entregarei à espada. Semearás; contudo, não segarás; pisarás a azeitona, porém não te ungirás com azeite; pisarás a vindima; no entanto, não lhe beberás o vinho, porque observaste os estatutos de Onri e todas as obras da casa de Acabe e andaste nos conselhos deles. Por isso, eu farei de ti uma desolação e dos habitantes da tua cidade, um alvo de vaias; assim, trareis sobre vós o opróbrio dos povos.” Miquéias 6:9-16


A igreja desviada (a que saiu do nosso meio - a saber a Igreja Católica Romana - o ramo apóstata da Igreja) tem, por séculos, difundido a errônea idéia de que ser pobre é uma virtude e que Deus não se compraz com a riqueza de ninguém. Mas isto é completamente falso. Deus tem prazer na prosperidade do seu povo e suas mãos estão cheias de bênçãos espirituais e materiais para todos aqueles que o invocam, para aqueles que o temem. Exemplo disto são os muitos homens de Deus ao longo da História que eram ricos e tementes a Deus. Abraão, Isaque, Jacó, Davi, Salomão, Josafá, Ezequias e José de Arimatéia são alguns desses exemplos.

Deus não é contra a nossa prosperidade material, mas é preciso que os nossos corações estejam em ordem, em retidão de fé e humildes na presença do Senhor, a fim de que não suceda conosco o mesmo que aconteceu com os judeus:

“O SENHOR deixou que o seu povo dominasse as montanhas, e eles se alimentaram das plantações dos campos. Deu-lhes mel de abelhas nos rochedos e fez com que as oliveiras produzissem em terreno cheio de pedras. Alimentou-os com leite de vaca e de cabra, deu-lhes a carne dos melhores carneirinhos, carneiros e bodes, o melhor trigo e o vinho mais fino. O povo escolhido ficou rico, mas se revoltou contra Deus. Enriqueceu, progrediu, ficou satisfeito, mas abandonou a Deus, o seu Criador, e rejeitou o seu protetor e Salvador. Com os seus deuses falsos eles provocaram a Deus, adoraram ídolos nojentos, e por isso ele ficou irado. Ofereceram sacrifícios aos demônios, a deuses falsos que não haviam adorado antes, novos deuses que os seus antepassados não conheciam. Esqueceram o seu protetor; desprezaram o seu Pai e Criador.” Deuteronômio 32:13-18

Ergueu-se no mundo um monstro com vários tentáculos e garras, a Organização das Nações Unidas (ONU), de cujo corpo sai um violento tentáculo, o Fundo Monetário Internacional (o FMI), o qual, aliado ao Banco Mundial, está promovendo a disseminação do Comunismo por todo o ocidente. Não somente a América Latina, mas também a Europa e os Estados Unidos estão sucumbindo aos esquemas socialistas propagados e induzidos por esses monstros, empobrecendo as nações e os povos, tornando-os cada vez mais escravizados a dívidas e a uma espantosa carga de impostos. E o Brasil é um exato exemplo disto.

Assim como Deus entregou as riquezas dos israelitas nas mãos dos midianitas e dos amalequitas, a fim de serem devoradas, o mesmo acontece em nossos dias, por causa do desprezo a Deus.

“Porém os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do SENHOR; e o SENHOR os deu nas mãos dos midianitas por sete anos. E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações. Porque sucedia que, semeando Israel, os midianitas e os amalequitas, e também os do oriente, contra ele subiam. E punham-se contra ele em campo, e destruíam os frutos da terra, até chegarem a Gaza; e não deixavam mantimento em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos. Porque subiam com os seus gados e tendas; vinham como gafanhotos, em grande multidão que não se podia contar, nem a eles nem aos seus camelos; e entravam na terra, para a destruir. Assim Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas; então os filhos de Israel clamaram ao SENHOR.” Juízes 6:1-6

A crise financeira internacional que hoje apenas começa a se abater sobre o mundo inteiro simplesmente não terminará até o Grande Dia, o dia do Juízo de Deus. O mundo apenas começou a sentir na pele o desagrado e a ira de Deus. Não que Deus seja o responsável por esta crise de proporções nunca antes vistas, mas os homens são os responsáveis, principalmente os arrogantes, os levianos, os corruptos, os parasitas e os preguiçosos. E Deus está entregando o mundo nas mãos dessa gente. E por que? Como já dito, pelo desprezo que os homens têm dado a Deus.

O Que fazer? Como se proteger destas calamidades que começam a atingir o Mundo?

A primeira coisa a ser feita é buscarmos a Deus, rendendo-nos ao senhorio do Senhor Jesus Cristo, pois sem o Filho, ninguém tem acesso ao Pai, o Criador.

Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai. Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai.” 1 João 2:23,24

“O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” João 3:35,36

Pedir socorro e proteção a Deus em oração diária

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á. Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” Mateus 7:7-11

Confiar em Deus e posicionar as coisas, no coração e na mente, em sua verdadeira hierarquia

“Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.” Mateus 6:25-34

Outras Medidas (estas completamente inúteis se as anteriores não forem postas em prática)

- Pagar, o mais rapidamente possível, todas as suas dívidas. E fugir do endividamento.

- Evitar, ao máximo, os gastos com coisas bobas, fúteis e desnecessárias, pois a crise financeira só piorará (não importa o que o mundo diga), e esse dinheiro gasto com futilidades poderá ser de grande uso, em um futuro muito próximo, para pagar as contas e as despesas mais essenciais.

- Poupe o seu dinheiro e tome cuidado com os bancos, pois os bancos, assim como o governo, não são nossos amigos. Muito pelo contrário!

- Evite ao máximo, o quanto puder, se distrair com diversões inúteis que só lhe distrairão dos seus principais objetivos e lhe consumirão tempo e energia física que podem (e convém sejam) aplicadas em coisas produtivas. Lembre-se de que os governos, historicamente, procuram distrair o povo com pão e circo. Dedique seu tempo a Deus, à Igreja, à sua família, a estudos e ao aperfeiçoamento profissional. Se possível, busque ter seu próprio negócio, nem que seja uma carrocinha de vender pipocas, pois o desemprego chegará a níveis espantosos.

- Planeje seu futuro financeiro, sua aposentadoria, e tenha um orçamento a fim de que você saiba como e onde está gastando o seu dinheiro. Tenha sempre pronta uma reserva financeira, pois você pode ser pego de surpresa.

- Estude e planeje o pagamento dos seus impostos, porque os governos ainda aumentarão, e muito, a carga de impostos sobre todos (e isto já está acontecendo no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e em muitos outros lugares). Se você não tiver um planejamento em relação aos impostos, correrá o risco de ver seus bens, e até mesmo sua casa, serem confiscados pelo governo.

- Não dê ouvidos aos grandes jornais e à televisão que dizem que tudo melhorará e que o Brasil e o mundo ainda experimentarão grandes prosperidades. Não dê ouvidos a isso! Pois está escrito:

Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores.
Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome. Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos.” Mateus 24:7-12


 


 

 

Home