A Evolução e Deus

É surpreendente como um ser tão inteligente como o homem possa ter se tornado tão estúpido e perverso. Alguns, ignorantemente, supõem que encontrar algo difícil de ser explicado na criação seria uma espécie de trunfo da criatura em rebelião diante do Criador. Essa presunção, além de maliciosa é equivocada.

Até hoje, por incrível que pareça, se fala a respeito de Galileo Galilei como se este tivesse trazido algo de novo em relação à redondeza da terra. Aliás, o ponto principal da questão nem era exatamente este, pois o que Galileo defendia era o sistema de Copérnico que procurava explicar a órbita dos corpos celestes. Mas, mesmo muito antes de Galileu ter existido, Deus já havia falado nas Escrituras, a Bíblia, à respeito da redondeza da terra.

O livro do Profeta Isaías foi escrito no século 8 AC e lá já Deus falava a respeito de Si mesmo e da terra que Ele mesmo criou:

“Ele é o que está assentado sobre a redondeza da terra, cujos moradores são como gafanhotos; é ele quem estende os céus como cortina e os desenrola como tenda para neles habitar;” Isaías 40:22 

Outra vez, no Livro de Jó, também escrito muito antes de Cristo, está escrito:

“Também de umidade carrega as densas nuvens, nuvens que espargem os relâmpagos. Então, elas, segundo o rumo que ele dá, se espalham para uma e outra direção, para fazerem tudo o que lhes ordena sobre a redondeza da terra.” Jó 37:11,12 

E lembrar que o italiano Galileo e o polonês Copérnico viveram no século XVI DC.

Não foram os discípulos do Senhor Jesus os responsáveis pela Inquisição, mas a responsável foi a ICAR (Igreja Católica Apóstata Romana).

O que a ICAR procurava realizar com a Inquisição era firmar sua autoridade temporal e política sobre a Europa, durante a Idade Média, por isso perseguia todos quantos se opusessem ao domínio dos Papas. Tal aberração nada tem a ver com o Senhor Jesus, pois Ele nunca poderia aprovar tal coisa, e fundamentados nas Suas palavras podemos entender isto.

E, pior ainda, a Inquisição perseguiu os verdadeiros cristãos que sabiam que os Papas não eram seus senhores, nem seus mestres, nem seus guias e muito menos pai (papa em Italiano), pois o Senhor já havia dito:

“Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos. A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus. Nem sereis chamados guias, porque um só é vosso Guia, o Cristo.” Mateus 23:8-10

Por isso a corrupta Igreja de Roma queimava e matava seus opositores.

Mas, mesmo com toda a sua corrupção, havia um princípio correto na visão da Igreja de Roma: O universo existe por causa do homem e não o homem por causa do universo. Em outras palavras, o centro da criação é a terra e não o cosmos espacial. Isto pode ser visto no Livro de Gênesis quando Deus faz o relato da criação:

“Disse também Deus: Haja luzeiros no firmamento dos céus, para fazerem separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos. E sejam para luzeiros no firmamento dos céus, para alumiar a terra. E assim se fez. Fez Deus os dois grandes luzeiros: o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite; e fez também as estrelas.   E os colocou no firmamento dos céus para alumiarem a terra, para governarem o dia e a noite e fazerem separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom. Houve tarde e manhã, o quarto dia.” Gênesis 1:14-19

Os evolucionistas, contudo, não estão preocupados em conhecer a Verdade. Sua preocupação é a de encontrar alguma justificativa para a sua recusa em obedecer a Deus. Pois o que na realidade desejam é viver como bem entendem, independentes de Deus. E é precisamente isso o que lhes incutiu na mente o diabo, pois este princípio de “independência” de Deus, não teve origem no homem, mas em Lúcifer. E por darem ouvidos ao pai da mentira é que serão queimados em fogo inextinguível os que não se arrependerem antes que se lhes cesse a respiração e seus corações parem de pulsar.

As evidências da ausência de evidências para corroborar o evolucionismo são tantas que os ateus evolucionistas (em primeiro lugar ateus, depois evolucionistas), mudaram de tática.

Ao invés de procurarem mostrar suas “descobertas” passaram a dizer: “Dê-nos Deus evidência de Sua existência”. A solicitação é tão ridícula e grotesca que adentra fundo no campo da loucura e da estultícia, pois o próprio homem é evidência da existência de Deus.

Mas, enlouquecidos e endurecidos pela maldade colocam as mãos nos olhos e ensurdecem seus ouvidos, como quem diz: “Não! Não quero ver! Não quero ouvir!”.

Arrogantes e sagazes, deliberadamente omitem os relatos de incontáveis homens de ciência, tanto cristãos, como judeus e também muçulmanos, os quais se maravilham diante do que podem hoje entender sobre a criação. Julgando-se adeptos da ciência, são na verdade tolos contadores de estórias e instruídos nas fantasias da imaginação. São envolvidos com ciência sim, muitos deles, mas, impressionantemente, utilizam seus conhecimentos para transformar a autêntica ciência em ficção científica e outras fábulas engenhosamente fabricadas.

O evolucionismo é filosofia em alto e bom tom, não é, e nem mesmo poderia ser, ciência, pois dois dos maiores oponentes dos argumentos fantásticos do evolucionismo são, precisamente, a matemática e a física, cujos postulados demonstram a impossibilidade de ação do acaso para suportar suas afirmações delirantes. De forma astuta dizem: “Não ouçamos a Bíblia, mas sim as evidências científicas”, revelando assim sua preocupação em negar o Criador, enquanto os próprios animais despreocupadamente vivem, comem e se multiplicam, as incontáveis criaturas marinhas, os quadrúpedes, as aves e os répteis, pois Deus os sustenta e alimenta. Mas a ironia e a tragédia perseguem os ateus, pois seus sistemas filosófico-político-econômicos são os grandes responsáveis pela miséria e pela fome no mundo, pois desprovidos do temor que a Deus é devido elaboraram sistemas pérfidos e enormemente injustos, como é o caso do leste europeu que ainda geme pelas dores das conseqüências do que ensinava o agressivo e alcoólatra Karl Marx, homem atormentado o qual nem sequer sentar por vezes podia, pois era coberto de chagas e de furúnculos, consequência da vida dissoluta que levava. O que resta de seu corpo se encontra em Londres, no Highgate Cemetery, onde foi encerrada na sepultura a arrogância do seu semblante, cumprindo assim o que Deus predisse sobre os altivos e soberbos:

“Ou tens braço como Deus ou podes trovejar com a voz como ele o faz? Orna-te, pois, de excelência e grandeza, veste-te de majestade e de glória. Derrama as torrentes da tua ira e atenta para todo soberbo e abate-o. Olha para todo soberbo e humilha-o, calca aos pés os perversos no seu lugar. Cobre-os juntamente no pó, encerra-lhes o rosto no sepulcro.” Jó 40:9-13

Na tentativa de justificar o descaso para com a moral divina, ocupam a cabeceira de suas camas com livros de mortos como os do antropocêntrico e depressivo Nietzsche cuja literatura coopera, e bastante, para o sofrimento de uma sociedade imoral e injusta que chama a literatura pornográfica de arte enquanto assiste passiva ao assassinato de seres humanos nos milhões de abortos provocados. É esta a colaboração dos ateus para a sociedade.

Por que os evolucionistas odeiam tanto os cristãos? É precisamente porque os cristãos lhes afirmam tudo aquilo o que os materialistas evolucionistas não querem ouvir. Seu ódio contra os cristãos nada tem a ver com ciência ou com o método científico, mas tem a ver com o sentimento de rebelião contra Deus. E para sua própria vergonha e descrédito são obrigados a engolir garganta adentro todo o corpo histórico da autêntica ciência que corrobora e confirma a criação e, quer queiram quer não, têm de contemplar no espelho a evidência que tanto dizem buscar, pois são criados à imagem e semelhança de Deus, esse mesmo a respeito de quem dizem: “Não existe”.

A ciência autêntica não tem como função a negação do Criador, mas sim a compreensão e o entendimento das maravilhas que Deus criou, a fim de que o homem possa dispor dos incontáveis recursos que o Criador colocou na natureza que Ele fez. O comportamento dos ateus materialistas evolucionistas é, literalmente, o mesmo comportamento que tinham os incrédulos diante dos primeiros discípulos de Cristo, quando ainda nada se sabia sobre o DNA, sobre a microscopia eletrônica ou sobre a energia nuclear. Foi o que fizeram com Estêvão:

“Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta: O céu é o meu trono, E a terra o estrado dos meus pés. Que casa me edificareis? diz o Senhor, Ou qual é o lugar do meu repouso? Porventura não fez a minha mão todas estas coisas? Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais. A qual dos profetas não perseguiram vossos pais? Até mataram os que anteriormente anunciaram a vinda do Justo, do qual vós agora fostes traidores e homicidas; Vós, que recebestes a lei por ordenação dos anjos, e não a guardastes. E, ouvindo eles isto, enfureciam-se em seus corações, e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus. Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo. E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.” Atos 7:48-60

Ao invés de olharem para si próprios, para a natureza que Deus criou, para as palavras do Criador, focam seus olhos e suas atenções no vazio do espaço e procuram por aquilo que jamais encontrarão: alguma evidência para corroborar suas loucuras e seus devaneios, como está escrito:

“Assim diz o SENHOR, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o SENHOR, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra; que desfaço os sinais dos profetizadores de mentiras e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, cujo saber converto em loucuras;” Isaías 44:24,25

E além de enlouquecidos são também perversamente ingratos e mentirosos pois Deus nunca desejou que o homem fosse estúpido e nem burro, mas o próprio Deus dá sabedoria e ciência aos homens, como também está escrito:

“Deu também Deus a Salomão sabedoria, grandíssimo entendimento e larga inteligência como a areia que está na praia do mar.” 1 Reis 4:29 

“Ora, a estes quatro jovens Deus deu o conhecimento e a inteligência em toda cultura e sabedoria...” Daniel 1:17 

Porém o homem incrédulo não somente desconhece os propósitos de Deus, como ainda procura, inutilmente, usar sua inteligência em asseverações de rebeldia e de rebelião, mas está escrito:

“Não há sabedoria, nem inteligência, nem mesmo conselho contra o SENHOR.” Provérbios 21:30 

O Senhor Jesus Cristo nos salva das trevas, nos salva do pecado, nos salva do inferno e também nos salva da estupidez.

 


 

 

Home