Guerra Espiritual

Uma triste, porém inevitável Realidade. E é melhor estarmos preparados! As vítimas são muitas. E os resultados são eternos!

Tristeza, depressão, frustrações, ruína financeira, medo, insegurança, desmotivação, tormentos, luto e morte são mais do que frequentes em nossos dias. E diferentemente do que afirmam os incrédulos, estas infelicidades estão aumentando em uma proporção assustadora e nunca antes jamais vista. E na esmagadora maioria das vezes, estas dores e estes tormentos nada mais são do que o resultado da atuação do mais perigoso e letal dos nossos inimigos: Satanás, o homicida, o mentiroso, o assassino.

E que ninguém se engane, se não estivermos muito bem posicionados nesta guerra, seremos atingidos. Uns serão gravemente feridos, outros enlouquecerão e, pior do que isto, muitos terminarão no inferno. Esta guerra é real! Estejamos sempre preparados!

“Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” Efésios 6:10-18

 

Notem bem, meus irmãos em Cristo, que neste website nada é vendido, nada é barganhado, nada é trocado, mas gratuitamente anunciado. E nosso objetivo não é, e nunca foi outro, senão a edificação da Igreja. O que aqui oferecemos, gratuitamente, é o ensino da Palavra de Deus, e isto segundo o dom que nos foi concedido.

Temos também a apresentar, dores, lágrimas e cicatrizes, consequências de nossa luta, coisas que vocês não têm como ver. Mas tornamo-nos, propositada e adequadamente, sobremaneira minúsculos para que seja somente vislumbrado o Grande Guerreiro, o Vitorioso, o Vencedor, cujo nome é JESUS CRISTO, o nosso Salvador, Senhor e Deus. A ele a honra, a glória, o poder e o domínio, pelos séculos dos séculos.

Se você deseja obter material farto sobre a Guerra Espiritual, como se armar, como se defender e como atacar a Satanás e a seus demônios, você veio ao lugar certo. Não nos referimos somente a este presente estudo, mas todo este website é em louvor da Verdade, que é Cristo, consequentemente este site se posiciona contra o diabo e suas mentiras. Por esta razão nosso lema é PROCLAMANDO A VERDADE E COMBATENDO A MENTIRA!

Nossa experiência na guerra contra o inimigo de nossas almas, contra o atormentador de nossos familiares, contra o assassino e enganador dos homens não é apenas teórica, mas antes real e PRÁTICA, pois esta guerra a temos travado nós próprios, guerra dolorosa, mas a vitória é certa, porém, se e tão somente, agirmos em conformidade com as instruções da Bíblia, a Palavra de Deus.

Um bom treinamento requer atenção, paciência, persistência e sacrifícios. Portanto, se quisermos ser vitoriosos nesta guerra, a maior de todas, sejamos diligentes. Ser diligente significa ser zeloso, dedicado e cuidadoso, e não estamos aqui tratando nem de ouro e nem de prata, mas de nossas almas. E o que para nós poderia ser mais precioso do que o bem estar de nossas próprias almas? Hoje e no porvir.

 

“Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” Mateus 16:26

Este estudo será longo, e ainda bem! Pois este assunto precisa ser detalhado, bem explicado e entendido, especialmente hoje quando muitos buscam a Igreja de Deus a fim de obterem ganhos materiais, negligentes e imprudentes para com as suas próprias vidas, supondo, em vão, que poderão ser vitoriosos seguindo os seus próprios conselhos, guiados por seus desejos e motivados apenas por suas cobiças. Estes, não se enganem, serão feridos, e isto se não forem mortos. Completamente destruídos pelo mestre do engodo, pelo pai da mentira, pelo arrogante príncipe deste mundo, o diabo.

“A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Provérbios 16:18

Se quisermos ser, já de início, arruinados em nossas vidas, basta que permitamos que a soberba, o orgulho e que a altivez tomem conta de nossos corações. Pode-se ser até mesmo poético ao exaltar as virtudes da humildade, de boca, e se achar linda a humildade em outros. Porém, ao sermos contrariados, quando os nossos desejos são barrados, ou quando as coisas não acontecem do modo como desejávamos, facilmente nos pode sobrevir a atitude altiva e soberba e já estarmos, consequentemente, derrubados antes mesmo de pensar que já estávamos em uma virtuosa e firme posição nesta terrível guerra. E este é um dos principais tópicos nesta guerra espiritual contra as forças das trevas, pois assim como a soberba já arruinou, eternamente, a Lúcifer, estamos, nós mesmos, seres humanos, sujeitos à queda por causa da soberba. E tenhamos cuidado! A soberba, a arrogância, a altivez e a rebeldia diante de Deus são o caminho mais rápido e certeiro para a desgraça.

 

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo.” Isaías 14:12-15

Este trecho de Isaías se refere a Lúcifer e à sua arrogante pretensão de se exaltar sobre os anjos, em um obstinado e arrogante delírio, motivado por sua cobiça, desejando ser semelhante ao próprio Deus. O que ele desejou foi ser adorado em sua beleza (era um Querubim da Guarda, cheio de beleza e formosura), desejou ser um deus e reinar sobre sua própria existência e sobre os anjos, em franca rebelião e oposição a Deus, mas em suas ambições tresloucadas, tornou-se adversário de Deus. E sua sentença eterna é o inferno eterno, o lago de fogo, como está escrito:

 

“O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.” Apocalipse 20:10

 

Notemos o seguinte: com quem estava Lúcifer falando quando dizia: “Eu subirei ao céu”? Estava falando consigo mesmo, maquinando o mal em um destruidor delírio no qual ele acreditava. E acreditou a ponto de transformar uma inacreditável ambição em prática, tornando-se em adversário de Deus, se opondo ao Altíssimo, em uma atitude louca cujas consequências já são bem conhecidas. Satanás, que significa: adversário, passou a ser o seu nome, e foi expulso do céu. Ele e seus anjos, os outros seres angelicais que, juntamente com Lúcifer, compartilharam da mesma ambição destruidora, e também foram julgados. Os anjos que seguiram a Satanás em sua rebelião são os demônios.

“Ora, estas coisas vos tenho dito para que, quando a hora chegar, vos recordeis de que eu vo-las disse. Não vo-las disse desde o princípio, porque eu estava convosco. Mas, agora, vou para junto daquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais? Pelo contrário, porque vos tenho dito estas coisas, a tristeza encheu o vosso coração. Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.” João 16:4-11

 

De modo completamente oposto (e este é o nosso exemplo a seguir), o Senhor Jesus Cristo, momentos antes de ser entregue aos seus algozes, em grande angústia e agonia, mostrou-se magnificamente humilde diante de Deus, oferecendo-se, de modo absoluto, à vontade do Pai, o qual lhe havia designado a missão de oferecer a sua vida em nosso favor. E foi entre lágrimas e em suor de sangue literal que ele nos deu o exemplo perfeito da humildade que Deus requer dos homens. Pois mesmo sendo o Filho de Deus, se submeteu, voluntária e graciosamente, sem nenhuma murmuração, à vontade do Pai:

“Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar; e, levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai comigo. Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres. E, voltando para os discípulos, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Então, nem uma hora pudestes vós vigiar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo: Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade.” Mateus 26:36-42
 

Estas coisas escrevemos a fim de que esteja em grande realce e destaque uma das maiores virtudes requeridas de nós, Cristãos, virtude esta a nós concedida pela operação do Espírito de Deus em nossos corações: a humildade. E a humildade requer correspondência, como está escrito:

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus.” Miquéias 6:8

E o exemplo perfeito desta humildade é o exemplo de Cristo, em cuja imagem nós, Cristãos, estamos sendo transformados, para a glória de Deus.

Se quisermos ser perfeitos e agradar a Deus, indispensável é que sejamos, absoluta e completamente, humildes diante de Deus pela fé, pois é a Cristo Jesus a quem temos o dever espiritual, e em toda a prática de nossas vidas, isto é, em atos, de imitar, seguir, aprender e para nós mesmos o exemplo de Cristo copiar.

“Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.” Mateus 11:29

E ainda:

“Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.” Mateus 5:3

 

Como já vimos antes:

“A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Provérbios 16:18

Mas também escrito está, para nossa edificação e ensino:

“O temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.” Provérbios 15:33

 

A Armadura de Deus

 

Certamente discorreremos sobre Efésios 6, que nos fala da armadura de Deus, as únicas e verdadeiras armas que temos à nossa disposição para a luta contra as trevas. Porém, começaremos pela Epístola de Tiago.

“Antes, ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Tiago 4:6,7

Qualquer um dentre nós, os que buscam a salvação, não poderá ter êxito na guerra contra Satanás e seus anjos, caso não esteja, primeiramente, sujeito a Deus. E sujeitar-se a Deus significa estar sujeito a Cristo, colocar-se debaixo da soberania e da majestade de Deus, pelo Filho. Quando estamos sujeitos a Deus, estamos debaixo de sua vontade, graça, direção e proteção. E o que o diabo poderá fazer diante de alguém sujeito a Deus? Pois o que está verdadeiramente sujeito a Deus, tem Deus sobre si, em todos os aspectos da existência, logo é Deus quem está no comando. E o que poderia Satanás fazer diante do comando de Deus?

 

E esta sujeição a Deus é a humildade de Cristo, a qual temos o dever de imitar, se verdadeiramente desejamos ser vitoriosos nesta guerra sem tréguas.

 

A seguir, falaremos, cuidadosa e minuciosamente sobre cada item da Armadura de Deus, a qual está à nossa disposição para a nossa luta e vitória contra a trevas. Mas, lembre-se: sem a sujeição a Deus, sem a humildade que precisamos aprender de Cristo, a qual se expressa, dentre outros modos, na absoluta e completa ausência de atritos ou amarguras para com Deus, na ausência de murmurações de qualquer tipo. Mas se expressa pela confiança e submissão a Cristo, pela fé, e na obediência a Deus. Sem esta sujeição devida a Deus, será difícil, senão mesmo impossível prosseguirmos. Portanto, sugerimos que releia este estudo, que confira o que nele está escrito com as Escrituras e com seu próprio coração, e então prossigamos rumo às habilidades com as quais podemos ser treinados por Deus a fim de bem manejarmos todo o arsenal de Deus à nossa disposição nesta guerra contra Satanás e seus anjos, a Armadura de Deus.

 

“Os néscios são mortos por seu desvio, e aos loucos a sua impressão de bem-estar os leva à perdição. Mas o que me der ouvidos habitará seguro, tranqüilo e sem temor do mal.” Provérbios 1:32,33

 

Falaremos agora sobre a Armadura de Deus, sobre cada um de seus itens, cada um deles com importância decisiva, complementando-se uns aos outros, em perfeição, e absolutamente eficazes em nossa guerra contra as trevas. Lembremo-nos que esta é a Armadura de Deus, ou seja, que vem do próprio Deus e que nos é dada para a guerra e para a vitória. E aqui é importante que se entenda que sendo esta uma armadura espiritual, não depende de carne e sangue, mas sim da eficácia sobrenatural divina do poder de Deus.

 

“Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus” 2 Coríntios 10:3-4

 

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” Efésios 6:11-18

 

Estudemos este preciosíssimo texto bíblico com muita atenção, concentração e fé, pois não há como vencermos o diabo sem esta armadura espiritual, o verdadeiro arsenal espiritual que Deus coloca à nossa disposição para a guerra contra Satanás e seus demônios.

Vejamos que a Bíblia nos diz: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, aqui deve estar em destaque a palavra toda, pois esta armadura deve nos revestir inteiramente, por completo. Lembremo-nos dos soldados e de seus itens que carregam, todos são necessários e indispensáveis para equipar o guerreiro.
 

Os Objetivos do Revestimento do Cristão com a Armadura de Deus, suas funções e Modo de Operação

 

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo

Ficar firmes significa resistir, manter posição, não recuar, mas antes avançar. No grego do Novo Testamento, a palavra usada para designar esta resistência também significa manter-se de pé, permanecer firme, fixo, em segurança, e ainda permanecer pronto e preparado. E estamos lutando contra as ciladas do diabo. O termo bíblico original para estas ciladas é methodeia: artifícios, truques, esquemas de enganação, lembrando-nos que Jesus nos afirmou que o diabo é o pai da mentira, e a mentira é a sua maior arma.

Satanás não vai surgir diante de nós se apresentando como quem surge em um escritório e se apresenta, revelando seu nome e mostrando sua posição. Antes, ele sempre se disfarça, se esconde, age ocultamente, e tudo isto para nos enganar, preferencialmente pegando-nos de surpresa. Exatamente como faz um ladrão quando se esconde e espreita sua vítima, valendo-se, inclusive da surpresa, pois só é pego de surpresa quem está desapercebido, distraído, desatento e despreocupado. E foi por isso mesmo, para nos advertir contra Satanás e suas armadilhas, que o apóstolo Pedro escreveu:

“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo.” 1 Pedro 5:8,9

Novamente, aqui a palavra-chave é a resistência contra Satanás, resistência pela fé no Senhor Jesus Cristo, pela nossa confiança em Deus, no conhecimento de seu grande e magnífico poder. E mais, na plena confiança da certeza do grande amor que Deus nos tem.

Chama a atenção nestas palavras de Pedro o fato de ele mencionar o estilo metodológico de ataque de Satanás, comparando este método ao modo como os leões espreitam e caçam as suas presas. E duas das principais técnicas de caça que os leões põem em ação são, precisamente o fator surpresa e o rugido atemorizador, o que causa medo, espanto e terror em suas vítimas.

Os ataques de Satanás visam, primeiramente, a nossa mente, os nossos pensamentos, seu objetivo é nos atemorizar através de preocupações, suscitando em nossas mentes a idéia de que sempre o pior irá acontecer, e quando o diabo consegue que fiquemos com medo, então ele já está levando vantagem, pois o medo paralisa as nossas ações, perturba as nossas decisões e nos enfraquece.

 

O Escudo da Fé

 

A definição bíblica para fé é a seguinte:

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” Hebreus 11:1

Veja que este trecho bíblico ao falar sobre o que é a fé, enfatiza duas palavras, relacionando-as diretamente com a fé: certeza e convicção. Se você quiser experimentar a verdadeira fé, basta ter em seu coração a certeza e a convicção de tudo o que Deus diz em sua Palavra. Isto significa dar cem por cento de credibilidade ao que Deus diz, primeiramente de si próprio, e também em todas as revelações que nos concede.
Deus afirma de si próprio que ele é bom:

“Porque o SENHOR é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade.” Salmos 100:5

Se Deus se refere a si próprio como sendo bom, e nós damos toda a credibilidade ao que ele está dizendo sobre si mesmo, então já podemos entender o que significa fé. E quanto mais ouvirmos o que Deus diz de si próprio, dando-lhe todo o crédito, confiando em tudo o que ele diz a seu próprio respeito, mais e mais nos aproximaremos dele, mais e mais o conheceremos, e consequentemente nos tornaremos mais tranquilos e seguros, e isto sem falar que estaremos exercendo a verdadeira fé.

Um dos mais sublimes momentos registrados nas Escrituras é quando o Senhor Jesus leva consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João a um alto monte e é transfigurado em grande glória diante dos olhos deles. Naquele momento, veja o que Deus disse:

“Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi.” Mateus 17:5

Deus nos diz que ouçamos ao seu Filho Jesus, e quando damos cem por cento de crédito a todas as palavras ditas pelo Senhor Jesus Cristo, então estamos, de fato, exercendo a verdadeira fé.

Satanás odeia profundamente a Deus, e um de seus principais métodos de ataque contra nós é procurar desacreditar a Deus. O diabo mesmo sabe que tudo o que ele fala contra Deus é mentira, mas ele, mentindo, procura nos fazer duvidar de Deus e contestar as suas atitudes. Principalmente quando somos contrariados, quando nossos planos não sucedem do modo como desejávamos, e também quando experimentamos perdas em nossas vidas.

Quem de nós já não assistiu uma pessoa dizendo: “se Deus fosse realmente bom, ele não teria permitido que isto acontecesse”. E isto se nós mesmos já algum dia não o dissemos. Ora, se Deus, falando de si mesmo, afirma que ele é bom, então, pela fé, temos que nos apossar deste fato verdadeiro, termos plena convicção dele, e deste modo vencemos todas as mentiras que Satanás fala contra Deus. E se vencemos as mentiras do diabo, quando ele mente a respeito de Deus, então já estamos em vantagem na guerra espiritual, pois estamos rechaçando, com o Escudo da Fé, os dardos inflamados das mentiras que Satanás lança contra as nossas mentes. E a finalidade desses dardos inflamados é nos perturbar a mente e o coração (os nossos afetos e emoções), enfraquecer-nos e, principalmente, tentar nos afastar de Deus. E aqui entra a eficácia do Escudo da Fé, com o qual podemos deter e desfazer todos os dardos inflamados do diabo, ou seja, toda sorte de ataques psicológicos que a Serpente lança contra nossas mentes.

 

A Couraça da Fé e do Amor

 

Existem muitas referências nas Escrituras sobre a Armadura de Deus, e uma delas está em 1 Tessalonicenses.

“Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação” 1 Tessalonicenses 5:8

No grego do Novo Testamento, a palavra couraça é Thorax, de onde vem a palavra tórax em português. Esta couraça era um artefato de guerra que os soldados romanos usavam para proteger seus tóraxes de flechas, de golpes de espada e de qualquer outro ataque contra a região peitoral. Seria o equivalente hoje aos coletes à prova de balas.


Os ataques de Satanás visam atingir as nossas mentes, mas também os nossos corações. E o que o diabo mais deseja é enfraquecer a nossa fé e abalar nossa confiança em Deus, principalmente buscando lançar amargura em nossos corações em relação a Deus.
Se algo adverso nos sobrevém, como perdas financeiras, perda de um emprego, e até mesmo a perda de familiares e amigos, Satanás procurará sempre fazer com que fiquemos revoltados contra Deus e assim nos afastemos dele. A couraça de fé e amor é a proteção de que necessitamos contra esses ataques todos. Precisamos estar com esta couraça espiritual revestindo nosso peito a fim de que não penetrem em nossos corações os dardos diabólicos de inimizade contra Deus. E um belo exemplo de um coração íntegro, reto e puro diante de Deus é o que está escrito no Salmo 57.

“Firme está o meu coração, ó Deus, o meu coração está firme; cantarei e entoarei louvores.” Salmos 57:7

Quem escreveu estas palavras foi o Rei Davi, e pode ter certeza, Davi estava revestido com a Couraça da Fé e do Amor. E nós também precisamos estar!

 

A Couraça da Justiça

 

“Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça.” Efésios 6:14

Aqui, como em 1 Tessalonicenses 5:8, a palavra no Grego do Novo Testamento também é Thorax, referindo-se à proteção do nosso coração (afetos, sentimentos e emoções) contra os ataques do inimigo de nossas almas. E, atentemos bem, é em nossos corações que reside a nossa confiança em Deus, a nossa fé. A ênfase também é sobre a justiça que esta couraça traz em si mesma. Dois importantíssimos aspectos e utilidades desta couraça devem ser bem notados.
Primeiramente, temos de ter a plena certeza de fé, bem firmada em nossos corações, de que a justiça que nos traz a salvação não é a nossa própria justiça, resultado de nossos esforços em praticar o bem, mas sim a justiça de Cristo, a única que nos pode salvar, apresentando-nos sem culpa diante de Deus, justiça esta conquistada pelo Senhor Jesus Cristo em sua perfeita obediência a Deus e em seu sacrifício, por nós, na cruz.

Se dependêssemos de nossas próprias justiças a fim de sermos salvos, estaríamos perdidos, pois a nossa justiça própria é vista por Deus da maneira como é descrito a seguir.

“Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como um vento, nos arrebatam.” Isaías 64:6

A Bíblia chama a Satanás de o Acusador, como está escrito em Apocalipse 12.

“Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.” Apocalipse 12:10

Se cometemos algum pecado, Satanás, que anda em derredor, pronto para nos atacar, como afirma a Bíblia, rapidamente procurará se aproveitar de nossa falha, acusando-nos e procurando fazer com que nos sintamos perdidos, desencorajados, desestimulados e amedrontados. Ele procurará todas as brechas possíveis de serem encontradas em nossas vidas a fim de, através delas, nos fazer sentir fracassados e derrotados, e principalmente, tentará fazer com que permaneçamos nesse estado, paralisados e infrutíferos.
Porém, o que dizem as Escrituras?

“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.” 1 João 2:1,2


“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9


Quando falhamos ao longo de nossa jornada, isto é, quando pecamos, a primeira coisa a ser feita é corrermos para os pés de Cristo e confessarmos os nossos pecados, e Deus é misericordioso e fiel. O nosso perdão já nos é dado, pois fomos feitos filhos de Deus em Cristo, a saber, nós os que nele cremos e a quem seguimos. E desnecessário é aqui novamente afirmar que o ideal é que não pequemos, mas a realidade é que somos falhos e imperfeitos, como está escrito.

“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” 1 João 1:10

E novamente:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9

Como já dito, Satanás procurará nos atormentar com acusações, mentirá dizendo que já não há esperança para nós, que Deus nos abandonou, que somos monstros abjetos e que não adianta mais tentar e que o melhor é desistir. E aqui entra em cena o poder da Couraça da Justiça, que é a justiça de Cristo em nós, justiça contra a qual Satanás nada pode, pois Cristo nunca jamais pecou e se ofereceu em sacrifício pelos nossos pecados, transferindo-nos, graciosamente, a sua própria justiça, a qual nos reveste como uma couraça, tornando-nos inculpáveis diante de Deus, pois que é justamente pela justiça de Cristo em nós que seremos salvos.

 

Se Satanás lhe acusar, resista-lhe pela fé, brade contra ele em alto e bom tom:

 

“Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós.” Romanos 8:33,34

Outro importante aspecto da couraça da justiça diz respeito a andarmos em justiça diante dos homens, ou seja, não fazermos nada que dê ocasião para que as pessoas nos acusem de algo. Assim procedendo, não poderemos ser acusados e, consequentemente, não estaremos em dívida com ninguém.

Quando o Senhor Jesus Cristo esteve aqui, em carne, os seus perseguidores estavam o tempo todo buscando motivo de o acusar, para depois disto não somente afirmar que Jesus transgrediu a Lei de Moisés, mas também as leis de Roma. Porém, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo nunca jamais transgrediu lei alguma, nem as leis romanas e muito menos a Lei de Moisés, a qual ele cumpriu completamente. O único que o fez. Vejamos apenas um exemplo de como procuravam acusar Jesus.

“Saindo Jesus dali, passaram os escribas e fariseus a argüi-lo com veemência, procurando confundi-lo a respeito de muitos assuntos, com o intuito de tirar das suas próprias palavras motivos para o acusar.” Lucas 11:53,54

Deste modo, a Couraça da Justiça também significa não darmos brechas para que nem Satanás e nem os homens nos acusem. E não são poucas as vezes quando pessoas enviadas pelo diabo, surgem diante de nós com acusações. E se estas acusações tiverem respaldo real, então teremos problemas. Por isso escreveu Pedro.

“Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei. Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso; porque isto é grato, que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus. Pois que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isto é grato a Deus.” 1 Pedro 2:17-20

“Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus. Não sofra, porém, nenhum de vós como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócios de outrem; mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome.” 1 Pedro 4:14-16

 

A Espada do Espírito, a Palavra de Deus

 

Se desejarmos ver o nosso Grande Mestre, o Senhor Jesus Cristo, manejando a Espada do Espírito contra Satanás, basta lermos em nossas Bíblias o Capítulo 4 do Evangelho Segundo Mateus e o Capítulo 4 do Evangelho Segundo Lucas. Nestes trechos das Escrituras podemos ver o Senhor Jesus Cristo manejando a Espada do Espírito e estraçalhando Satanás na peleja.

Satanás arremeteu e atacou o Senhor Jesus com todos os truques e artimanhas, tentando-o e procurando lhe confundir. Porém, firme e majestoso, nosso Mestre aniquilou Satanás citando as Escrituras. Vejamos o momento quando Satanás tenta o Senhor Jesus, oferecendo-lhe a glória do mundo e, descaradamente, tentando a Jesus querendo que ele se prostrasse aos pés do diabo. E vejamos como o Senhor Jesus Cristo o derrota citando as Escrituras.

“E, elevando-o, mostrou-lhe, num momento, todos os reinos do mundo. Disse-lhe o diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua. Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto.” Lucas 4:5-8

ESTÁ ESCRITO! Foi assim que Jesus combateu e derrotou o diabo naquela batalha, citando as Escrituras em voz alta. E é exatamente assim que devemos também proceder, sempre citando as Escrituras, em voz alta, para que Satanás ouça o que estamos lhe dizendo, em guerra, e recue diante do poder da Palavra de Deus, a Espada do Espírito.

Mas por que em voz alta? A Bíblia afirma que somente Deus possui o poder de sondar os nossos pensamentos e de ver os nossos corações. E nunca se esqueça disto: Satanás não pode ler os nossos pensamentos! Somente Deus o pode!

“Examina-me, SENHOR, e prova-me; sonda-me o coração e os pensamentos.” Salmos 26:2

“Eu sou aquele que sonda mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras.” Apocalipse 2:23


Portanto, ATENÇÃO! Satanás não pode nem ler os seus pensamentos e nem ver o seu coração. O que ele fará será observar as nossas atitudes e o nosso comportamento frente aos ataques que ele nos lança, e ele prestará muita atenção no que você estará fazendo e dizendo. Ele observará as palavras que sairão da sua boca. Se a estratégia de ataque contra você estiver sendo bem sucedida, ele dará prosseguimento ao ataque do mesmo modo como em uma briga, o adversário buscará acertar o ponto já ferido, diversas e diversas vezes, ferindo mais ainda.

LOGO, se durante um ataque psicológico, Satanás lhe lança dardos inflamados (suas mentiras e truques psicológicos), mesmo que você esteja resistindo com o Escudo da Fé, ele não poderá ver nem seu coração e nem ler seus pensamentos, e não saberá o quanto você estará resistindo. Mas quando você cita a Palavra de Deus, quando brande a Espada do Espírito contra o diabo, então ele sofrerá o impacto todo-poderoso da Palavra de Deus e não somente verá que você lhe está resistindo, mas também contra-atacando, manejando a Espada do Espírito, citando a Palavra de Deus contra o diabo. Então ele fugirá, como está escrito:

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Tiago 4:7

E como é que resistimos ao diabo? Com a Armadura de Deus! E lembremo-nos de que a Bíblia diz: "Portanto, tomai TODA a armadura de Deus"!

 

Observemos em Lucas 4, que o Senhor Jesus Cristo sempre contra-atacava as investidas do diabo. Após cada investida de Satanás contra o Senhor Jesus, Ele contra-atacava com a Espada do Espírito, a Palavra de Deus. E é exatamente a mesma coisa que devemos fazer. De nada adianta amaldiçoarmos o diabo, proferirmos insultos contra ele, ou simplesmente nos mostrarmos furiosos contra o inimigo. Nada disso o afetará. O que surte efeito nesta nossa guerra contra o diabo, é o uso da Palavra de Deus, dita em alto e em bom tom, pois Satanás pode nos resistir, mas ele NÃO PODE resistir à Palavra de Deus!

 

O Senhor Jesus Cristo bem poderia ter resistido contra o diabo permanecendo quieto, mas não foi assim que o nosso Mestre se portou. Em todo o tempo Jesus, CONTRA-ATACOU o diabo com a Palavra de Deus!

 

Procure memorizar a Bíblia o máximo que você puder! E onde você for, leve sua Bíblia com você! A Palavra de Deus é a Espada do Espírito!

 

Observe, também, algo MUITO IMPORTANTE! Em Lucas 4, quando Satanás disse a Jesus: "Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão", Jesus não citou a Bíblia de modo aleatório. Jesus não disse, naquele momento, "No princípio, criou Deus os céus e a terra." Gênesis 1:1, não! Antes ele citou um trecho específico para aquele momento específico. Ele contra-atacou Satanás, dizendo: "Está escrito: Não só de pão viverá o homem." Lucas 4:4

E Satanás, imediatamente, teve que mudar a tática do ataque, pois o primeiro ataque não deu certo, e nenhum dos outros, pois Jesus SEMPRE o contra-atacava com a Espada do Espírito! Manejando-a com toda a fé e magnífica destreza, e é assim que nós também temos que fazer!

 

Se você, por exemplo, for chamado a uma sala em seu local de trabalho, e lá, de repente, é informado de que acaba de ser demitido, perdeu seu emprego. Nesse momento, Satanás começará a lançar ataques psicológicos contra você procurando lhe amedrontar e enfraquecer sua fé. E, principalmente, falará, mentindo, coisas contra Deus, e o objetivo é lançar sementes de amargura contra o Senhor em seu coração. Satanás sempre procura confundir nossas mentes, nos aterrorizar e nos fazer blasfemar contra Deus.
Pensamentos do tipo: “você está arruinado e acabado”, “você terminará na miséria”, “sua família morrerá de fome”, “Deus não existe”, “Deus não é justo”, “você não merece isso”, “você nunca mais conseguirá outro emprego”,  e coisas assim.
Pois bem, nesse momento, erga, com firmeza, o Escudo da Fé, confiando no Senhor de todo o seu coração. Segure bem firme a Espada do Espírito, a Palavra de Deus, e contra-ataque, imediatamente, o diabo, citando trechos específicos para aquela situação. Seja de memória, seja abrindo a sua Bíblia, brade em voz audível, citando as Escrituras:

Está escrito: “O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.” Salmos 23:1

Está escrito: “Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.” Salmos 37:25

Está escrito: “Não te deixarei, nem te desampararei.” Hebreus 13:5

E continue, firmemente, RESISTINDO, como nos ensinam as Escrituras.
 

Cingindo-vos com a Verdade

 

“Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça.” Efésios 6:14

 

Notemos, mais uma vez, a palavra firmes, que significa a firmeza e a força de nossa resistência contra Satanás. Tendo sempre em mente que estamos resistindo ao diabo não com nossas próprias forças ou habilidades, mas com a ARMADURA DE DEUS!

 

Estar cingido com a Verdade significa estarmos em Cristo todo o tempo, ouvindo-o, seguindo-o e imitando-o em seus passos e atitudes, pois estamos sendo, passo a passo, transformados na imagem do Filho de Deus, Jesus Cristo.

 

“Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles. Pois, tanto o que santifica como os que são santificados, todos vêm de um só. Por isso, é que ele não se envergonha de lhes chamar irmãos, dizendo: A meus irmãos declararei o teu nome, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. E outra vez: Eu porei nele a minha confiança. E ainda: Eis aqui estou eu e os filhos que Deus me deu.” Hebreus 2:10-13

 

Em Cristo, somos feitos filhos de Deus e irmãos do Senhor Jesus, como vemos no trecho bíblico acima. Devemos, portanto, andar assim como Ele andou.

 

“E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.” 1 João 2:5-6

 

Estarmos cingidos com a verdade significa também FALARMOS A VERDADE, a todo tempo, em qualquer situação e em qualquer lugar, e ainda, diante de quem quer que seja. Este é outro poderosíssimo recurso da Armadura de Deus.

 

Como já vimos acima, os perseguidores do Senhor Jesus Cristo andavam o tempo todo procurando encontrar algo de que o acusar.

 

“Saindo Jesus dali, passaram os escribas e fariseus a argüi-lo com veemência, procurando confundi-lo a respeito de muitos assuntos, com o intuito de tirar das suas próprias palavras motivos para o acusar.” Lucas 11:53,54

 

O diabo busca, a todo momento, nos fazer mentir para depois usar nossas palavras contra nós mesmos, seja nos acusando, seja armando ciladas para que sejamos pegos em nossas próprias palavras, se mentirmos. Casamentos são destruídos, empregos perdidos, amizades desfeitas, processos judiciais são iniciados, filhos saem de casa, agressões acontecem, pessoas são mortas, dentre muitos outros males, e isto por causa da mentira. Se você estiver cingido com a verdade, Satanás não terá como encontrar em suas palavras algo que possa ser usado contra você, pois você FALOU A VERDADE. E entenda que ele sempre usa pessoas, seres humanos a ele escravizados, para nos colocar em ciladas.

Se você está estacionando seu carro na garagem do prédio onde mora, por exemplo, e você arranha o carro de seu vizinho, mas depois, mentindo, diz que não foi você, saiba que Satanás saberá explorar muito bem este tipo de situação. E isto sem falar que você pode estar entrando em uma cilada já preparada de antemão. Circunstâncias podem já ter sido preparadas pelo diabo para que você desviasse de algum obstáculo que antes não estava ali, e um de seus vizinhos, um servo do diabo, já posto em alguma posição para assistir você arranhando o carro do seu vizinho. E tudo isto poderá parecer a você como um simples incidente. Mas lembre-se que estamos lutando contra as forças espirituais do mal, contra legiões de demônios, contra principados e potestades, as quais possuem muitas pessoas debaixo de seus domínios.

O indivíduo que assistiu, a olho nu, você arranhar o carro do outro, poderá estar presente no momento em que lhe arguirem, perguntando se foi você. E logo após você ter mentido, dizendo que não foi você, o que viu você arranhando o carro poderá, naquele mesmo momento, afirmar diante de todos: "foi ele que arranhou o carro, eu mesmo vi"! E em razão de sua mentira, muitas situações desagradáveis e humilhantes para você podem acontecer, pois você não falou a verdade.

Quando coisas deste tipo acontecerem, devemos nos antecipar e, honestamente, informar ao dono do carro que, acidentalmente, lhe arranhamos o carro e que lhe pagaremos o conserto. Pronto! Você poupará muitas dores de cabeça agindo assim, e Satanás não terá prevalecido contra você, pois você se CINGIU COM A VERDADE e VESTIU A COURAÇA DA JUSTIÇA!

 

O Capacete da Salvação

O que um capacete de guerra protege? A cabeça, é claro. Mas neste caso, o CAPACETE DA SALVAÇÃO protege a nossa mente, os nossos pensamentos. E vejamos que a própria Bíblia define o que é o Capacete da Salvação.

“Mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação” 1 Tessalonicenses 5:8

O Capacete da Salvação é a esperança da salvação. E isto tem muitas e poderosas implicações para a nossa vitória contra as trevas.

O diabo tem grande influência e domínio sobre este mundo, como está escrito:

“Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” 1 João 5:19

E ele manipula o mundo a fim de nos tentar, especialmente a nós Cristãos. Se permitirmos que o modo de pensar deste mundo incrédulo, perverso e materialista nos influencie a mente, a tendência é que esfriemos em nossa fé, e com isso corramos grandes riscos na guerra espiritual. E Jesus nos adverte sobre isto.

“Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço. Pois há de sobrevir a todos os que vivem sobre a face de toda a terra. Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem.” Lucas 21:34-36

Muitas das chamadas “celebridades” dos nossos dias são pessoas ricas, famosas, vivem cheias de dinheiro, moram em suntuosas casas, dirigem carros espetaculares, desfrutam de glamour e de aparente felicidade. Parecem sempre seguras e confiantes. Porém, muitas dessas pessoas são postas nestas posições de fama pelo próprio diabo, sendo patrocinadas por ele, para que elas sejam os “modelos de sucesso” deste mundo. E muitos, até mesmo Cristãos, admiram essas pobres pessoas.

Porém, vários deles são também postos nestas posições a fim de aparecerem ao mundo, influenciando pessoas com palavras e com atitudes completamente anticristo.

Eis alguns exemplos do que algumas destas “celebridades” têm dito, respondendo a entrevistadores:


Brad Pitt - Ator de Hollywood

Entrevistador: Você crê em Deus?
Brad Pitt: “Não! Não! Não! Para mim não é importante pensar sobre Deus. Eu não preciso pensar sobre Deus.”

Angelina Jolie - Atriz de Hollywood

Entrevistador: Deus existe?
Angelina Jolie: “Para mim, não tenho necessidade de que exista um Deus.”

 

Morgan Freeman - Ator de Hollywood

 

Entrevistador: Você é um homem de Deus?

“Não! Não! Não! Eu não sou um homem de Deus!”

 

Oprah Winfrey – Apresentadora de Televisão

 

“Há vários caminhos que nos levam ao que você chama de Deus.”


Jack Nicholson - Ator de Hollywood

“No momento, não acredito em Deus.”

Também os atores Tom Cruise em John Travolta, ricos e famosos, pertencem ambos a uma seita chamada de Cientologia, uma seita materialista e atéia por definição. Também eles não servem ao Senhor Jesus Cristo.

E os exemplos são muitos e muitos.


O que nos importa é não termos os nossos olhos fixos aqui neste mundo, mas aguardarmos pela nossa redenção, aguardarmos pela nossa salvação, protegendo as nossas mentes com a esperança da salvação, o Capacete da Salvação, buscando sempre as coisas lá do alto, onde Cristo vive, e de onde, em breve, descerá para nos buscar para vivermos com ele para sempre, na verdadeira vida.

O Capacete da Salvação é uma poderosíssima arma ao nosso alcance para podermos vencer as tentações do diabo e para não nos conformarmos com o modo louco de pensar deste mundo.

“E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

“Se, pois, fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.” Colossenses 3:1

 

Também, por diversas vezes, nos vemos em situações de dificuldades, de apertos e de angústias. Sofremos injustiças muitas por parte deste mundo tenebroso. Somos dominados por políticos corruptos, esmagados por taxas de impostos elevadíssimas, vemos a proliferação da injustiça e o amor se esfriando. Nessas horas, somos passíveis de ser atacados por Satanás com pensamentos do tipo: “Será que vale mesmo a pena você servir a Deus?”; “Por que você não aproveita a vida como as outras pessoas?”; “Deixa essa história de Igreja pra lá”; “Vá se divertir e curtir a vida”. São ataques perigosos, furiosos e muitas vezes estonteantes. Mas, irmãos, já sabemos a arma que temos que usar nesses momentos: o CAPACETE DA SALVAÇÃO!

 

Orando em todo tempo no Espírito

 

“Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho” Efésios 6:18,19

Em nossa visão, este é o componente mais importante da Armadura de Deus. A Armadura de Deus está à disposição de todos os Cristãos, mas é Deus quem com ela nos reveste, e é em Deus que a Armadura de Deus funciona contra todos os tipos de ataques das trevas. É também o Senhor quem nos ensina a manejá-la, e todo o poder pertence a Deus.

Notemos, irmãos amados, que uma das mais frequentes atitudes do Senhor Jesus Cristo era, justamente, orar. E ele estava em guerra contra as trevas!

“Ele, porém, se retirava para lugares solitários e orava.” Lucas 5:16

“E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.” Marcos 1:35

“E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava,” Lucas 22:41

Toda a Armadura de Deus é eficaz contra as trevas, e precisamos usá-la, toda ela, com cada um de seus componentes, mas a oração é que nos aperfeiçoa nesta guerra contra os principados e potestades de Satanás. É a oração que nos fortalece, que nos conforta, que nos torna confiantes e corajosos para esta terrível guerra. Lembremo-nos de que esta é uma guerra entre Deus e Satanás, logo precisamos estar orando e clamando ao nosso Grande General, que é Cristo, a fim de que ele nos conceda a sua própria experiência nesta guerra, a sua coragem, as suas habilidades no manejo da Armadura de Deus, pois somos soldados do Senhor, absolutamente envolvidos nesta guerra, e em muitas batalhas contra o mal. É em Cristo que somos treinados, fortalecidos, encorajados e aperfeiçoados para o combate. Portanto, precisamos, assim como fazia nosso Mestre, orar a todo tempo no Espírito Santo. Orar no Espírito significa orar na presença de Deus, sintonizado com Deus, humildes diante dele e confiantes na sua graça, nas suas muitas misericórdias e no seu grande e eterno poder invencível. Precisamos de rogar-lhe por direção, por orientação, por fortalecimento e por proteção. E ele nos responde. Somos testemunhas vivas disto.


É imperioso que entendamos que esta guerra contra as trevas é travada em regiões espirituais, como está escrito:

“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” Efésios 6:12

Estas regiões celestes de que fala Paulo não é a região celestial onde está o Trono de Deus, nas Alturas, pois lá não há guerra alguma. Satanás já foi expulso do céu há muito tempo. Estas regiões celestes sobre a qual a Bíblia nos fala, são as regiões espirituais e invisíveis do cosmos imerso em trevas. E João nos fala sobre isto.

“Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” 1 João 5:19

Aqui a palavra do Grego do Novo Testamento para mundo é Kosmos, que significa: o Mundo. E em Efésios 6:12, lemos “mundo tenebroso”, dando-nos a entender as Escrituras que isto significa um mundo sob o domínio da escuridão, das trevas. Ainda em Efésios 6, “contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”, as “forças espirituais do mal”, Poneria (depravação, corrupção, maldade), agem em Epouranios, que neste contexto bíblico, significam os céus inferiores, o que está ao redor do Cosmos (mundo), onde agem . É contra anjos caídos que lutamos, contra Satanás e seus demônios, portanto somente as armaduras espirituais da Luz é que podem derrotar esses seres do mal.

 

Não nos esqueçamos, ainda, que embora a guerra seja espiritual, ela pode se tornar perceptível e visível quando pessoas nos armam ciladas, quando somos difamados e caluniados por causa do nome de Cristo. Há momentos, em que surgem pessoas rugindo de raiva e ódio contra nós Cristãos. Pessoas sob a influência de Satanás, enviadas a fim de nos fazer mal, de nos acusar e de, se possível, nos destruir. Também a inveja é uma arma das trevas contra nós. O ódio contra os Cristãos cresce no mundo a cada dia que passa. Não devemos insultar ninguém, amaldiçoar ninguém e muito menos ficarmos atemorizados por palavras que nos são ditas por pessoas que falam como dragão. Também nestas horas, será a Armadura de Deus que nos dará a vitória, se a manejarmos segundo nos ensinam as Escrituras. E é sobre esta Armadura de Deus que tratamos em todo este presente estudo.

A Armadura de Deus é sobrenatural divina, que reveste a nós, Cristãos, que estamos no Reino de Deus. Vejamos o que nos diz o Senhor Jesus Cristo.

“Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino de Deus sobre vós.” Mateus 12:28

“Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós.” Lucas 17:20,21

“Porque o reino de Deus está dentro de vós.”, aqui “dentro de vós”, no Grego original do Novo Testamento, a palavra é Entos, que significa, ao mesmo tempo: dentro de vós e também no meio de vós.


Isto o que foi explicado acima significa que há uma guerra em curso entre dois reinos espirituais, o Reino de Deus e o Império das Trevas. E nós, no Reino de Deus, lutamos e resistimos contra o Império das Trevas. É uma guerra invisível aos nossos sentidos humanos, mas absolutamente real e perceptível com os sentidos espirituais, pelo discernimento que a nós é dado pelo próprio Deus.

Um soldado deste mundo aprende a manejar rifles, capacetes, facas e pistolas a fim de combater outros seres humanos em uma guerra. O campo de batalha deles é perceptível aos sentidos humanos. Porém nós, Cristãos, não estamos combatendo seres humanos, visíveis, mas demônios invisíveis, os quais nos lançam ataques a partir das regiões espirituais das trevas, e muitas vezes seres humanos são arregimentados (na realidade, escravizados) para servirem de ponta de lança do diabo contra nós. A nossa reação a estas situações pode ser vista, isto é, como devem ser as nossas atitudes, ao observarmos o comportamento e as palavras do Senhor Jesus Cristo enquanto o Filho do Homem diante de seus perseguidores. Devemos agir para com as pessoas, exatamente como ele fazia.

 

“O discípulo não está acima do seu mestre; todo aquele, porém, que for bem instruído será como o seu mestre.” Lucas 6:40

 

Por isso a leitura e a meditação sobre o Evangelho de Cristo deve ser parte integrante, e um hábito diário e incessante, de nossas vidas.

 

Portanto, é a partir daqui, do Reino de Deus, a região onde Cristo reina, e onde em Cristo também estamos, que devemos atacar, contra-atacar e nos defender, com a Armadura de Deus. Por isso a oração no Espírito, em todo tempo, é necessária a fim de recebermos a direção de Deus, o poder de Deus, o adestramento de Cristo para a guerra espiritual e para também subirmos na hierarquia dos Exércitos de Cristo, pois é ele próprio quem nos posiciona e firma a fim de executarmos nossas missões em prol do Evangelho, e também para resistirmos, de modo poderoso e eficaz, contra todos os ataques do diabo. Também a oração nos torna sábios a fim de lidarmos com os homens.

A oração é a chave da vitória. E a oração é parte integrante e inseparável da Armadura de Deus! Estejamos, portando, completamente revestidos desta poderosíssima Armadura que dos Céus de Deus, do Seu Trono, nos é dada em Cristo para a vitória completa!

 

***

 

Leia e releia este estudo, examine e absorva as passagens bíblicas que aqui citamos, ore a Deus e peça-lhe que lhe torne hábil e ágil no uso de toda a ARMADURA DE DEUS, o único meio de resistirmos ao diabo. Ponha a Armadura de Deus em prática em sua vida, a todo tempo!

 

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Tiago 4:7

 

“Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína.” SENHOR JESUS CRISTO, Mateus 7:24-27

 


 

 

Home