Era João Batista Elias Reencarnado?

Afirma o Espiritismo: "João Batista era a reencarnação de Elias".

Será mesmo?!

Para iniciarmos esta simples explicação, antes de tudo, afirmamos que não há, em nenhum lugar em toda a Bíblia, qualquer referência sobre reencarnação. A reencarnação não passa de uma “nova” versão do ensinamento hindu da transmigração da alma. Doutrina esta que ensina que homens, mulheres e crianças retornam a esta vida após a morte com a finalidade de se libertarem de seus Karmas. E a tal transmigração da alma pode se dar tanto para um novo corpo humano, como para o corpo de um sapo, de uma serpente, de um porco e até de um inseto.

Essa doutrina diabólica foi reestruturada em um livro pelo espírita-maçon Allan Kardec que lhe deu o nome de Livro dos Espíritos. Entidades espíritas como a LBV (Legião da Boa Vontade), dentre muitas outras associações espiritistas, espíritas ou espiritualistas baseiam seus ensinamentos e ações nesse livro. Toda a obra de Allan Kardec é frontalmente oposta às Escrituras Sagradas, a Bíblia.

Um detalhe importante: Segundo a doutrina da reencarnação, o "reencarnado" de uma forma ou de outra teria consciência de ter "pré-existido". 

Memória Extra-Cerebral.... É este o termo técnico usado por cientistas e parapsicólogos para as lembranças espontâneas de certas crianças que, geralmente a partir do começo da fala - ao redor dos dois anos -, parecem demonstrar recordações referentes a pessoas e fatos existentes e/ou ocorridas antes de seu nascimento (STEVENSON, 1995; ANDRADE, 1993; SHRONDER, 2001). As crianças não dizem lembrar-se que vêem tais pessoas ou fatos, como se falassem de alguém na terceira pessoa, mas afirmam que são estas pessoas e que vivenciaram pessoalmente estes fatos. (Retirado de um site espírita)

Logo, se João Batista era Elias reencarnado, seguramente saberia se o era.

João Batista era Elias?

Esta pergunta já foi feita ao próprio João Batista, há cerca de dois mil anos atrás.

E o próprio João Batista disse que ele NÃO ERA ELIAS!

“Este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para lhe perguntarem: Quem és tu? Ele confessou e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo. Então, lhe perguntaram: Quem és, pois? És tu Elias? Ele disse: Não sou. És tu o profeta? Respondeu: Não.” João 1:19-21

A seguir perguntaram a João Batista por que ele batizava se não era nem o Messias e nem o Profeta Elias:

“E perguntaram-lhe: Então, por que batizas, se não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? Respondeu-lhes João: Eu batizo com água; mas, no meio de vós, está quem vós não conheceis, o qual vem após mim, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias. Estas coisas se passaram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João 1:25-29

Como se estas evidências bíblicas não bastassem, o próprio Profeta Elias apareceu, juntamente com Moisés, no monte da transfiguração, e os apóstolos o reconheceram como Elias, e não como João Batista:

“Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Então, disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias. Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. Ouvindo-a os discípulos, caíram de bruços, tomados de grande medo. Aproximando-se deles, tocou-lhes Jesus, dizendo: Erguei-vos e não temais!” Mateus 17:1-7

No capítulo 1 do Evangelho segundo Lucas, o anjo Gabriel anuncia a Isabel o nascimento de seu filho, o qual se chamaria João:

"Disse-lhe, porém, o anjo: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida; e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, a quem darás o nome de João. Em ti haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nascimento. Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do Espírito Santo, já do ventre materno. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus. E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado." Lucas 1:13-17

Este trecho mostra, de forma inequívoca, que o anjo Gabriel estava se referindo a duas pessoas distintas: João Batista e Elias, o Profeta que foi trasladado ao céu.

Finalizando, em Mateus 11:13, o Senhor Jesus afirma que: "todos os Profetas e a Lei profetizaram até João"

E isto, evidentemente inclui o Profeta Elias. Além do que, o Senhor Jesus Cristo o chamou de João, não de Elias.

A absurda tentativa de utilizarem textos bíblicos para procurar suportar a mentirosa doutrina da reencarnação é uma afronta a Deus e à qualquer um que simplesmente saiba ler.

 


 

(Especial agradecimento a Let Us Reason Ministries)

 

Home