Por que o Ecumenismo conduzirá muitos ao Inferno

“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.” Romanos 8:9 

Em um mundo chafurdado na mentira e no engano, não faltam pessoas para propalar toda sorte de erros e de afirmações falsas. Fosse isto algo que estivesse apenas e tão somente no âmbito de abrangência do intelecto humano, ainda que terríveis as suas consequências, mesmo assim não seria isto tão grave. O grande problema é que se trata do destino eterno de nossas almas, algo que, uma vez consumado, não poderá, de modo nenhum, ser desfeito. Tendo uma pessoa com sua alma adentrado nos lugares celestiais, de lá jamais sairá, assim como quem se encontrar no inferno, de lá não poderá sair nunca mais, eternamente.

O atual movimento ecumênico (que trata de considerar todas as religiões como sendo semelhantes, e que ainda procura uní-las) trará consequências gravíssimas e eternas sobre a alma de muita gente, como veremos adiante.

A princípio, aos olhos da carne (a visão meramente humana e não espiritual da existência), não há nada de errado em se assentarem na mesma mesa cristãos evangélicos, católicos, adventistas e testemunhas de Jeová. Todavia, quando chegar o momento do início do processo de separação do joio do trigo, tristemente uma enorme multidão de “ecumênicos” estará em meio ao joio, e isto porque já, desde agora, não se encontram inseridos nas dimensões espirituais do Reino de Deus.

Essas tais pessoas não estarão ao lado do Senhor Jesus Cristo no Grande Dia, mas sim junto de Satanás, e isto porque deram ouvidos e crédito à mentira, rejeitando o amor da Verdade para serem salvas.

Os Católicos, os Adventistas e os Testemunhas de Jeová não terão como resistir à enganação da Besta e receberão a sua marca nas suas frontes.

“Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro. A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome. Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse 14:9-12

Observe você que este trecho das Escrituras, a Bíblia, contém uma sentença definitiva e irreversível, de condenação eterna, para todos os que receberem a marca da besta em suas frontes ou sobre a mão. Ou seja, será uma marcação irreversível, assim como se marca gado destinado ao abate. E o mais terrível é, justamente, a irreversibilidade desta sentença. Segundo a Bíblia, quem receber a marca da besta estará, irremediavelmente, condenado ao inferno. Mas, como se dará essa marcação das pessoas? Por que pessoas aceitariam receber a marca do anticristo em seus corpos? A resposta vem a seguir:

“Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda. Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.” 2 Tessalonicenses 2:7-12

Satanás é o pai da mentira, e há milhares de anos tem ele exercitado o seu poder de enganar. É o maior enganador, embusteiro e assassino de toda a História. E, não nos esqueçamos, trata-se de um anjo, de um querubim, de um ser angelical corrompido, porém com um grande poder de sedução e de enganação. O poder que o diabo tem para seduzir e para enganar alguém é tão intenso que, em diversas situações, é impossível que alguém lhe resista pelo simples poder humano. Somente pelo poder do Espírito de Deus é que podemos fazer frente a Satanás, resistirmos às suas mentiras e tentações e, por fim, sairmos vitoriosos ao lado do Senhor Jesus Cristo.

E isto nos leva ao ponto mais crucial deste artigo: Quem não tiver o Espírito de Cristo, não terá como resistir à besta e à sua marca. Serão enganados pelo diabo, receberão a marca da besta e serão condenados ao inferno eterno.

Mas, os que tiverem recebido o batismo no Espírito Santo, estes resistirão, vencerão e estarão com Deus, nos céus, pelos séculos dos séculos.

Os cristãos nominais e os Verdadeiros Cristãos

“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus.” João 3:5 

As palavras acima, proferidas pelo Senhor Jesus Cristo, afirmam que ser cristão não é algo que dependa de uma simples opção intelectual, mas sim de algo sobrenatural divino, pois ele condiciona a entrada no Reino de Deus ao novo nascimento, que é quando uma pessoa é sobrenaturalmente regenerada pelo Espírito de Deus e passa a ser, de fato, filha de Deus.

Nascer da água significa ser batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, como ensina o Mestre:

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” Mateus 28:19

E nascer do Espírito significa ser batizado com o Espírito Santo, como está escrito:

“Disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.” Lucas 3:16

E, novamente, nos diz o Senhor Jesus:

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Marcos 16:15,16

Vejamos que o Senhor NÃO diz neste trecho bíblico: “quem crer será salvo”, mas “quem crer e for batizado será salvo”. E isto também está em Romanos 8:9:

“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.”

“Nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade, a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo; em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória.” Efésios 1:11-14

Por que Católicos, Adventistas e Testemunhas de Jeová receberão a marca da Besta?

Antes de respondermos a esta questão, queremos, de modo enfático, afirmar que o arrependimento ainda está à mão. A Porta da Graça ainda não se fechou, restando ainda, portanto, a oportunidade para quem desejar ser salvo do inferno, vir para Cristo, abandonando as doutrinas do engano, ser batizado e salvo.

Mas, se persistirem em dar boas vindas em suas mentes e corações aos muitos e graves erros doutrinários destas religiões pseudocristãs, certamente sucederá que não estarão em comunhão com Cristo, não estarão sujeitos ao senhorio soberano do Filho de Deus, o qual é Deus, mas estarão nas mãos de falsos profetas, de falsos líderes religiosos, e os estarão seguindo até o momento em que esses líderes sem Deus terminarão por conduzir seus seguidores ao ecumenismo já em operação no mundo inteiro, um passo apenas antes da enganação destruidora que virá com o pupilo de Satanás, a besta, que em breve surgirá. E diante dela se curvarão, receberão a sua marca e seu destino será muito triste e doloroso.


Estes, porém, quanto a tudo o que não entendem, difamam; e, quanto a tudo o que compreendem por instinto natural, como brutos sem razão, até nessas coisas se corrompem. Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim, e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Corá. Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre. Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele. Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros. Vós, porém, amados, lembrai-vos das palavras anteriormente proferidas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões. São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito. Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. Judas 1:10-21

Prosseguir pelo caminho de Caim, como nos diz o texto acima, é o exato comportamento de muitos líderes religiosos pertencentes tanto ao Catolicismo, bem como ao Adventismo e aos Testemunhas de Jeová - e aqui, propositadamente, não escrevemos as testemunhas de Jeová, mas sim os testemunhas de Jeová, pois são falsas testemunhas de Deus, nada tendo a ver com o Senhor. Caim odiava a Abel, seu irmão, e por causa da inveja e do ódio que sentia por Abel, foi por isso que o matou. E a Bíblia afirma que Caim era filho do diabo e que se perdeu:

Porque a mensagem que ouvistes desde o princípio é esta: que nos amemos uns aos outros; não segundo Caim, que era do Maligno e assassinou a seu irmão; e por que o assassinou? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas. 1 João 3:11,12

O ambiente herético do Catolicismo Romano

A Igreja Católica Romana é o maior exemplo de apostasia de todas as épocas, estando em um nível semelhante de comparação com a apostasia dos judeus, os quais, após terem traído a Antiga Aliança, mataram o Senhor Jesus Cristo, conforme a Bíblia nos afirma:

“Tanto é assim, irmãos, que vos tornastes imitadores das igrejas de Deus existentes na Judéia em Cristo Jesus; porque também padecestes, da parte dos vossos patrícios, as mesmas coisas que eles, por sua vez, sofreram dos judeus, os quais não somente mataram o Senhor Jesus e os profetas, como também nos perseguiram, e não agradam a Deus, e são adversários de todos os homens, a ponto de nos impedirem de falar aos gentios para que estes sejam salvos, a fim de irem enchendo sempre a medida de seus pecados. A ira, porém, sobreveio contra eles, definitivamente.” 1 Tessalonicenses 2:14-16

Apostasia significa abandonar a fé, abandonar os ensinamentos do Senhor, abandonar a Cristo. Eles, os católicos romanos, afirmam que nós, cristãos, saímos de seu meio, todavia foi exatamente o oposto que aconteceu.

Desde que o Senhor Jesus Cristo fundou a Sua Igreja sobre Si próprio, Ele é a Rocha, a Sua Igreja continua marchando pela face da terra, desde os tempos dos doze Apóstolos. Porém, em um movimento apóstata iniciado lá pelo século 4 DC, se iniciou a saída dos católicos do seio da Igreja de Cristo. E este movimento permanece até hoje, sendo que em uma situação bem mais grave atualmente. Ao longo de muitos anos, foram surgindo cada vez mais doutrinas hereges, ensinamentos completamente antibíblicos, a ponto de criarem um “substituto” para Cristo, um Papa (que significa pai), indo em franca, grave e inequívoca desobediência a Deus, pois a própria figura de um Papa na igreja é algo aterradoramente blasfemo, pois diz o Senhor Jesus:

“A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus.” Mateus 23:9 

E a seguir, alguns pontos doutrinários, graves, que nos mostram que a Igreja Católica é uma igreja apóstata, portanto, sem a presença de Deus.

A supremacia do Papa sobre a igreja cristã; a sucessão apostólica; a proibição do casamento; a rígida hierarquia estabelecida, inexistente nas Escrituras, e que consta de Arcebispos, Cardeais, Bispos, Padres, Monges e Freiras, Madres Superiores, etc.; a transformação da pessoa de Maria em uma deusa, para quem dirigem súplicas e preces (como se os mortos fossem capazes de ouvir), bem como os falsos atributos que lhe conferiram: Rainha do Céu, intercessora junto a Cristo, Mãe de Deus (uma loucura! Como se Deus tivesse mãe); os pedidos e preces aos já falecidos apóstolos, os quais não têm nenhuma comunicação com este mundo; a invenção de um fantasioso local intermediário de purificação, entre a terra e o céu, o chamado Purgatório; a infalibilidade papal; as famosas e históricas indulgências; as preces pelos mortos; a cumplicidade e a co-participação no sincretismo religioso brasileiro; a multiplicidade de estátuas, imagens e bonecos que embora aleguem que não os adoram e nem veneram, o comportamento católico em relação às imagens em nada difere do comportamento das religiões pagãs e politeístas, como o Hinduísmo ou o Budismo; a confissão dos pecados a homens, os padres, ao invés da correta confissão dos pecados ensinada pela Bíblia, que deve ser feita diretamente a Cristo; a absurda doutrina da transubstanciação, onde a hóstia se transformaria dentro da boca dos indivíduos, no corpo de Cristo; as canonizações de pessoas onde os Papas reivindicam para si mesmos, de forma arrogante e blasfema, a autoridade de afirmar quem entra ou quem não entra nos céus; a incrível afirmação (que chega a soar como anedota) que Pedro guarda as portas do céu; o valor dos sacramentos; o terço; o batismo de recém nascidos; a afirmação de que os reis magos eram três (a Bíblia não fornece o seu número, logo a afirmação de que eram três significa desobediência a Deus que, solenemente, ordena que absolutamente nada seja acrescido aos textos bíblicos originais); as missas pelas almas dos mortos; a cobrança pelos ofícios religiosos; etc., etc., etc.

Isso ainda sem mencionar as sanguinárias Cruzadas, a Inquisição e as associações da Igreja Católica Romana com a diabólica Maçonaria.

"Nós detemos sobre esta terra o lugar do Deus Todo-Poderoso"

-Papa Leão XIII-

(From Cited in Double Cross by Chick Publications, p. 27; quoting THE GREAT ENCYCLICAL LETTERS OF POPE LEO XIII, p. 304, Benziger Brothers (1903).

Testemunhas de Jeová

Esta seita diabólica é a mais perigosa dentre todas as suas congêneres, pois negam que Jesus Cristo seja Deus, negam a existência do inferno, afirmam que somente 144.000 pessoas serão salvas (deturpando, gravemente, as Escrituras), e tendo ainda confeccionado uma tradução adulterada da Bíblia, o que se constitui em uma gravíssima afronta a Deus. Essa Bíblia adulterada é chamada de Tradução Novo Mundo das Escrituras, e não é, portanto e evidentemente, a Bíblia verdadeira.

Os seguidores desta seita não possuem o Espírito de Deus, logo não somente não conhecem o Senhor, e não poderão resistir ao engano de que fala 2 Tessalonicenses 2:7-12. Seus líderes os convocarão a adorar a besta, e não terão a menor noção do que estarão fazendo, pois estarão enganados (como agora), e só estão enganados porque resistem a Cristo, não o ouvem e não o amam.

Adventistas do Sétimo Dia

Ellen G. White

 

Não consideram a Bíblia suficiente para si próprios e seguem uma falsa profetiza, já defunta, a qual se chamava Ellen Gould White, cujos ensinamentos incluíam a horrorosa doutrina que assevera que o Sacrifício de Jesus Cristo foi incompleto, estando Ele agora em um santuário celestial, completando a redenção, o que eles chamam de juízo investigativo. Também, assim como os Testemunhas de Jeová, não acreditam que existirá condenação eterna, inferno eterno, mas sim um simples “sumiço” dos pecadores condenados, indo, desta forma, em franca oposição com o que afirma a Bíblia.

“A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome.”  Apocalipse 14:11 

Embora a Bíblia seja condescendente para com aqueles que pensam que não podem comer carne, que devem guardar dias, como o sábado ou o domingo, os ensinamentos do Adventismo (ou Sabatismo) vinculam a guarda do sábado à salvação, uma aberração doutrinária. Porém a Bíblia nos diz:

“Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados,” Colossenses 2:16 

Os Momentos Finais

Estamos nos dias que antecedem a grande tribulação, e já adentramos no período do início do princípio das dores. Mas o que ainda está por vir é de proporções indescritíveis, e a despeito das grandes destruições que sobrevirão sobre o mundo inteiro, o pior de tudo será a enganação da besta, patrocinada pelo poder de Satanás, enganação essa que levará muitos a receber a marca, o número do seu nome, que é seiscentos e sessenta e seis. E só poderão resistir os que estiverem ungidos pelo Espírito de Deus.

“Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora, muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora. Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos. E vós possuís unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento. Não vos escrevi porque não saibais a verdade; antes, porque a sabeis, e porque mentira alguma jamais procede da verdade. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai. Permaneça em vós o que ouvistes desde o princípio. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele mesmo nos fez, a vida eterna. Isto que vos acabo de escrever é acerca dos que vos procuram enganar. Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou.” 1 João 2:18-27

 

Home