Teologia da Prosperidade. Vida com Abundância

Este talvez seja o mais breve de todos os artigos deste website. Porém, não se equivoquem aqueles que julgam um texto que trata sobre determinado assunto pela sua extensão. A palavra de Deus é incisiva e objetiva. E isto já, largamente, basta.


“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.” Hebreus 4:12


A Teologia da Prosperidade


Em breves palavras, Deus não é, nunca foi, e jamais será contrário, ou mesmo sequer demonstrará nenhuma antipatia em relação à prosperidade de seus filhos. Exatamente muito pelo contrário. Deus, o Pai do Senhor Jesus, a quem pertencem os céus e a terra afirma:


“Minha é a prata, meu é o ouro, diz o SENHOR dos Exércitos.” Ageu 2:8


“Se eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é meu e quanto nele se contém.” Salmos 50:12


Agora, perguntamos nós: Acaso Deus precisa de ouro ou se compraz com a prata? Porventura desejaria o Criador reter em suas mãos aquilo o que ele não criou para si próprio, mas para o homem? A habitação de Deus é plena de riquezas, como está escrito:


“A estrutura da muralha é de jaspe; também a cidade é de ouro puro, semelhante a vidro límpido.” Apocalipse 21:18


Este breve artigo se destina a bradar contra a distorção da palavra de Deus. Especificamente, no que diz respeito ao seguinte trecho bíblico:


“O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” João 10:10


Jesus está confrontando duas realidades opostas e definitivas: a vida e a morte.


O versículo acima não diz “Eu vim para que tenham vida e vida com abundância de dinheiro”, ou de ouro, de prata, de imóveis ou de qualquer coisa que possa significar riqueza material. Isto seria uma distorção horrorosa e detestável das Escrituras, distorção e deturpação digna de severa punição, ou mesmo de condenação aos pregadores de mentiras.


“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” João 10:10


Isto significa VIDA EM ABUNDÂNCIA, ou seja, VIDA ETERNA. E isto nada tem a ver com dinheiro.


Nestas palavras do Senhor Jesus está o absoluto contraste entre Ele que veio nos dar vida em abundância, a vida eterna que jamais terá fim, e a morte, trazida por Satanás.


E sobre as riquezas, vejamos o exemplo do que Deus fez com Isaque:


“Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava. Enriqueceu-se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja.” Gênesis 26:12-14


E esta é a graciosa e generosa prosperidade que Deus deseja para cada um de nós, desde que não incorramos no que disse Tiago:


“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres. Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” Tiago 4:3


Deus está não somente sempre pronto, mas também disposto a nos abençoar espiritual e materialmente.


“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á. Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” Mateus 7:7-11


Mas se algum pregador lhe disse que vida em abundância, no Evangelho, significa vida com abundância material, saiba, entenda e perceba que você está diante de uma pessoa pobre e ignorante diante da palavra de Deus. E isto na melhor das hipóteses, pois que bem pode ser o caso de você estar diante de um bruto irracional cujo destino é a perdição, como está escrito:


“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.” 2 Pedro 2:1-3


Meus irmãos, se já tivermos alcançado o pleno conhecimento de Deus, pela fé e pela plena confiança em nosso Senhor, Deus e Salvador Jesus Cristo, entendemos que tudo é nosso, como também está escrito:


“Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso: seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, sejam as coisas presentes, sejam as futuras, tudo é vosso, e vós, de Cristo, e Cristo, de Deus.” 1 Coríntios 3:21-23


Mas se algum dentre vocês segue a um pregador que afirma que é necessário sacrificar diante do altar, e se esse tal sacrifício lhe for dito tratar-se de dinheiro, então grande é a possibilidade de você estar diante de um lobo.


“Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles.” Atos 20:29-30


E pior, muito pior do que isto, não queira você estar entre aqueles para os quais o Senhor dirigiu as seguintes solenes palavras:


“Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes.” João 6:26


Irmãos, não é ilícito desejar conforto material, bens materiais e mesmo abundância de bens. Mas que fique bem claro, o Senhor, nosso Salvador, jamais se referiu a abundância de bens materiais ao afirmar:


“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” João 10:10


A vida em abundância não é a vida com abundância de dinheiro, mas a vida eterna.


“Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui.” Lucas 12:15
 

 


 

 

Home