De Onde veio a Macumba?

O que se pode entender por Macumba, no Brasil significa uma mescla de rituais africanos, espíritas e católicos. Não foram os descendentes africanos os principais responsáveis pela difusão e pela propagação da Macumba no Brasil. A principal responsável foi a Igreja Católica Apóstata Romana, a traidora de Cristo.

Mas o que, afinal de contas, é a Macumba?

Impossível termos uma visão detalhada sobre a Macumba, a Umbanda e o Candomblé, a não ser que partamos no sentido da origem desses rituais.

A Religião Yorubá

Esta tem sido a religião de povos que vivem no oeste africano, mais precisamente na Nigéria e no Benim. Tem-se caracterizado, há séculos, como um conjunto de práticas e de rituais que visam adorar a natureza e reverenciar ancestrais. A religião Yorubá é essencialmente politeísta, pois adoram e servem a falsos deuses a quem chamam de Orixás. Na concepção nigeriana de adoração, prestam culto a entidades as quais, segundo acreditam, manifestam-se em uma relação com a natureza. Tais entidades (espíritos) possuem personalidade, e dentre os mais conhecidos estão Ogun, Oxóssi, Obatalá, Iemanjá, Xangô, Oxum, Oiá, Orulá e Babalu Aiê.

Não somente no Brasil, mas em outras nações, por razões escusas, os escravos africanos que eram trazidos para o continente Americano pelos colonizadores e pelos exploradores europeus (principalmente os portugueses), foram sendo orientados a sincretizar (misturar e unir) os Orixás com os ídolos católicos. Desta forma, os Orixás passaram a ser aceitos na cultura religiosa das Américas em uma relação harmoniosa com os bonecos de gesso da Meretriz de Roma. Ídolos de pau e de pedra e demônios disfarçados sob o nome de Orixás. Bem ao gosto do pai da mentira, o diabo. Uma evidente manobra diabólica com a total cumplicidade e apoio da Igreja dos Papas. Toda essa confusão demoníaca conseguiu se firmar em duas localidades do continente Americano: Brasil e Cuba.

Não que Satanás não tivesse tentado estabelecer mais filiais de seus centros de engano nas Américas, mas nos Estados Unidos da América, em diversas cidades americanas, Cristãos zelosos se uniram e fizeram forte resistência contra a implantação dessas religiões africano-católicas. Por meio de súplicas e orações a Deus e por manifestações populares, a maioria em pequenas cidades, fizeram grande e bem-sucedida resistência aos intentos do inimigo de Deus.

Os demônios disfarçados de Orixás, desgraçadamente, acompanharam muitos escravos que vieram da África ocidental, como já dito, principalmente da Nigéria e de Benim. Eram, muitos deles, escravos duas vezes, dos cruéis traficantes de escravos e do próprio Satanás.

Satanás e seus demônios (Orixás) fincaram suas patas em Cuba, e de lá foram se infiltrando pela América do Norte, tendo sido estabelecidos muitos centros da religião Yorubá (Macumba e Candomblé, em Cuba chamada de Santeria ou La Regla de Ocha) em New York e na Flórida. Foram também parar na Venezuela e em Porto Rico.

Por que o Interesse do Diabo em Trazer esses Rituais para a América?

O Continente Norte-Americano (Estados Unidos e Canadá) é hoje a mais poderosa região da terra, e isto em virtude de seu enorme poder econômico e imbatível poderio militar. Os maiores e mais importantes colonizadores do Continente Norte-Americano foram os Cristãos Irlandeses, Ingleses, Alemães e Italianos. Isto sem falar na enorme quantidade de Judeus que vieram para a América julgando que essa seria sua nova pátria. Dentre esses colonizadores havia muitos Cristãos devotos e dedicados ao Evangelho do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Deus de Israel, o Deus dos Judeus.

Evidentemente por se tratar de uma guerra entre Deus e o diabo pelas almas dos homens, Satanás empenhou enormes esforços no sentido de tentar impedir que as novas nações americanas que surgiam fossem poderosas espiritualmente, graças, é claro, às bênçãos de Deus sobre os Cristãos e Judeus. Sendo assim, nada mais característico do caráter de Satanás, a tentativa de contaminar o Novo Mundo com a presença de seus anjos, os demônios (Orixás). Por isso Lúcifer patrocinou a entrada de seus principados das trevas na América. Mas para que se possa compreender melhor como tal plano foi sendo levado à cabo, é necessário conhecer algumas características essenciais da religião dos Orixás.

Seus rituais, desde o território africano, eram rituais onde soavam e retumbavam tambores em ritmos diversos, cada qual invocando um grupo específico de Orixás (demônios). Ao som dos batuques de tambor, os nigerianos e beninenses dançavam e preparavam oferendas a serem ofertadas aos Orixás, e isto antes do ponto culminante dessas cerimônias, a possessão demoníaca.

O grande poder destrutivo que Satanás alcançou através dessas práticas foi a possibilidade de induzir pessoas a não somente invocarem os demônios, mas dar-lhes permissão para que possuíssem os corpos de suas vítimas. A possessão de corpos é um dos principais objetivos do diabo.

O trecho bíblico a seguir citado mostra essa realidade de modo bem objetivo:

"Logo ao desembarcar, veio da cidade ao seu encontro um homem possesso de demônios que, havia muito, não se vestia, nem habitava em casa alguma, porém vivia nos sepulcros. E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando e dizendo em alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te que não me atormentes. Porque Jesus ordenara ao espírito imundo que saísse do homem, pois muitas vezes se apoderara dele. E, embora procurassem conservá-lo preso com cadeias e grilhões, tudo despedaçava e era impelido pelo demônio para o deserto. Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião, porque tinham entrado nele muitos demônios. Rogavam-lhe que não os mandasse sair para o abismo. Ora, andava ali, pastando no monte, uma grande manada de porcos; rogaram-lhe que lhes permitisse entrar naqueles porcos. E Jesus o permitiu. Tendo os demônios saído do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do lago, e se afogou." Lucas 8:27-33

Notemos no trecho bíblico o que os demônios faziam ao possesso: Vivia nu, não tinha casa, vivia em cemitérios (em meio aos mortos), em suma, vivia na miséria e na desgraça. E por que? Porque é este o objetivo de Satanás: Humilhar, torturar, maltratar, escarnecer, escravizar e, por fim, matar os homens. Satanás teria transformado a América em um circo dos horrores, não tivesse o Senhor impedido.

"Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira." João 8:44

Esse poder, ou seja, o de destruição, Satanás não possui sobre os Cristãos, pois os verdadeiros Cristãos, os que verdadeiramente se submeteram ao senhorio de Cristo, têm com Ele uma Nova Aliança, em cujos compromissos assumidos por Deus está a proteção contra a destruição pelo diabo:

"Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca." 1 João 5:18

Neste século XXI, Deus, por Sua grande e imensa misericórdia, tem salvado muitos Nigerianos, e isto pela pregação do Evangelho. A religião demoníaca dos Orixás tem experimentado grandes baixas, e isto em benefício de muitos indivíduos que agora, segurando na mão de Cristo, e livres dos Orixás (demônios) caminham para o céu.

Notas Importantes!

Não é tarefa fácil entender o porque da Nigéria e do Benim terem sido invadidos por tantas castas demoníacas. Isto é algo que somente Deus o sabe. E esse mesmo Justo Deus, como já dito, não se tem esquecido daqueles pobres povos e tem agido a fim de resgatá-los do poder das trevas.

Não há relação entre a etnia, raça negro-africana com as antigas tradições satânicas da religião Yorubá. Qualquer forma de racismo ou de preconceito étnico está completa e totalmente fora de questão. O mal que Satanás conseguiu fazer penetrar na América por intermédio de sacerdotes Yorubás não é menos pior do que o mal que tem sido espalhado pela Índia, por parte dos sacerdotes Hindus, não é diferente dos danos espirituais causados pelos mestres budistas da China, não é diferente dos padres e teólogos católicos que conduzem multidões ao Inferno e nem tampouco diferente das desgraças difundidas pelos sacerdotes do Islamismo do falso profeta Maomé.

No Brasil de nossos dias, o diabo sabe que tem perdido terreno à medida que o Evangelho do Senhor Jesus Cristo tem sido pregado, e almas têm sido libertadas da escravidão dos demônios da Macumba e do Candomblé. Uma de suas mentiras é procurar "proteger" as manifestações desses rituais africanos sob o pretexto de que se tratam de "cultura afro-brasileira". Engodo! Invocação de demônios, possessão demoníaca, alcoolismo, pobreza e miséria, vistas com muita frequência entre os praticantes do Candomblé nada tem a ver com cultura! Tem a ver com a sutil e sagaz atuação do diabo no sentido de arrastar almas para o Inferno, sendo essa a sua maior manifestação do ódio que sente contra Deus.

Mas está escrito:

"Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo." 1 João 3:8

"Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado? Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna." João 4:7-14

 

 


 

 

Home