Para onde vão os mortos? Onde estão os que já morreram?

Parte 1: Sobre os Condenados

Há um trajeto que todos os homens percorrem após a morte. Seja em direção aos céus, a morada de Deus, seja em direção ao inferno, o destino dos condenados.

“Aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” 

Hebreus 9:27 

Dentre as perguntas que nos chegam através de e-mails de visitantes do INTELLECTUS, esta é, sem dúvida, uma das mais frequentes. E curiosamente, até mesmo cristãos nos têm dirigido esta pergunta.

Se este é um website cristão, evidentemente que nossa visão da existência é a que nos é dada por Deus, e esta visão tem de estar, infalivelmente, em conformidade com a Bíblia, pois o Autor da Bíblia é o mesmo que nos criou e em cujas mãos se encontra o destino eterno das almas dos homens, e isto está revelado nas Escrituras.

E são, precisamente, estas Escrituras, a Bíblia, que afirmam que há dois destinos eternos para as almas de todos os homens, e isto segundo o posicionamento que tiverem tido, nesta existência, diante do Evangelho de Jesus Cristo, segundo está escrito:

“Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?” 1 Pedro 4:17 

Primeiramente, segundo a Bíblia, o que NÃO sucede aos homens:

-Não reencarnam

-Não “desaparecem” e muito menos deixam de existir

-Não vão para o “purgatório”

-Não se unem a nenhuma suposta “consciência cósmica”

-Não se tornam “parte da natureza”

-Não se elevam a nenhum Nirvana

-Não se transformam em anjos

-Não se transformam em demônios

-Não ficam vagueando pela terra

-Não vão para o paraíso de Alá, segundo a doutrina islâmica

O Trajeto dos Mortos rumo ao Lago do Fogo

Iniciaremos falando dos homens e das mulheres que morrem condenados, perdidos, sem salvação. E isto lhes terá sucedido porque morreram sem perdão, independentemente de terem sido bons cidadãos cumpridores de seus deveres e bons pais de família, pois está escrito:

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.” Romanos 5:12 

“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei.” Jeremias 31:34 

O que Deus está afirmando é que ninguém poderá subsistir sem o Seu perdão. Independentemente da conduta dos homens, foi para perdoar-lhes os pecados que Cristo morreu, e a rejeição deste perdão redunda, inexoravelmente, em condenação:

“Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Marcos 16:16 

“Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados.” João 8:24 

Segundo a Bíblia, todos os homens e todas as mulheres que morrem sem o perdão de Deus, são, imediatamente, lançados em um lugar provisório de castigo e de tormento, cujo nome é Sheol, ou Hades.

O Inferno, Sheol, Hades, Tártaro e Geena

Biblicamente, Hades se refere a um lugar de tormentos e é onde aguardam o juízo do último dia, o Dia do Juízo de Deus, todos os que lá se encontram. É o mesmo lugar que, em hebraico, no Antigo Testamento, se chama Sheol. A primeira referência a este lugar se encontra em Deuteronômio 32:22, onde se lê:

“Porque um fogo se acendeu no meu furor e arderá até ao mais profundo do inferno, consumirá a terra e suas messes e abrasará os fundamentos dos montes.”

A palavra hebraica traduzida para o português é Sheol, e significa: mundo inferior (dos mortos); sepultura; inferno; cova; lugar do qual não há retorno; sem louvor de Deus; lugar para onde os ímpios são enviados para castigo e lugar de exílio. É o mesmo lugar a que se refere o Senhor Jesus Cristo em Lucas 16:23,24, onde a palavra inferno está traduzida do grego Hades.

“No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.”

Ainda outra palavra grega é usada para se referir a esse lugar de castigo e de tormento, e podemos encontrá-la em  2 Pedro 2:4, onde a palavra inferno é a tradução do vocábulo grego: Tartaros, que significa o lugar mais profundo do Abismo.

“Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo;”

O vocábulo grego Geena também foi traduzido para Inferno, como, por exemplo, em Marcos 9:43,44:

“E, se tua mão te faz tropeçar, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga.”

Todos estes vocábulos nos mostram um lugar de tormento e de castigo. Todavia, tanto os vocábulos Tartaros, Hades como Sheol dão a entender um lugar transitório até que estejam todos os condenados definitivamente lançados no lugar que a Bíblia chama de Lago do Fogo, para dentro do qual todo o Hades será lançado, segundo vemos em Apocalipse 20:14:

“Então, a morte e o inferno (Hades) foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.”

Contudo, a palavra Geena parece se referir ao Lago do Fogo, dando a entender o lugar definitivo do castigo eterno.

A Bíblia não parece nos oferecer nenhuma pista à respeito da localização desse lugar de tormento eterno, o Lago do Fogo, todavia, baseados em trechos bíblicos podemos afirmar que o Sheol ou Hades se localizam nas profundezas da terra, razão porque são lugares temporários, além do que, o destino eterno das almas dos homens só poderá ser pronunciado no Dia do Juízo, o último dia.

“Mesmo que consigam entrar pela terra adentro e chegar até o mundo dos mortos (Sheol), eu os tirarei dali; mesmo que subam até o céu, eu os farei descer de lá.” Amós 9:2

“Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até ao céu? Descerás até ao inferno (Hades); porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela permanecido até ao dia de hoje.” Mateus 11:23 

O que podemos concluir é que existe um horrendo lugar de castigo e de tormento para os que morrem sem perdão. Podemos também afirmar que os que para lá vão estão em estado de consciência, como está demonstrado em Lucas 16:23: 

“No inferno (Hades), estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio.”

Tanto o Hades, como o Sheol dão a entender um lugar transitório, cuja finalidade é aguardar, em tormentos, pelo Dia do Juízo, quando todo o Hades será lançado no Lago do Fogo, como já demonstrado acima:

“Quero, pois, lembrar-vos, embora já estejais cientes de tudo uma vez por todas, que o Senhor, tendo libertado um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu, depois, os que não creram; e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande DiaJudas 1:5,6

O Lago de Fogo e Enxofre será o destino eterno de todos os que morreram sem o perdão de seus pecados, e nesse lugar de tormentos serão lançados todos os condenados, anjos caídos e homens os quais não conheceram a Cristo. Este acontecimento, porém, se dará após a ressurreição dos mortos, a qual ocorrerá no último dia, o Dia do Senhor.

"Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo." João 5:28,29

Biblicamente, não há a menor sombra da idéia de que haja uma “segunda chance” para os que já se encontram condenados. E a absurda estorinha do Purgatório inventado pela Igreja Católica Apóstata Romana não encontra absolutamente nenhum respaldo nas Escrituras.


 


 

 

Home