Para onde vão os mortos? Onde estão os que já morreram?

Parte 2: Sobre os Salvos

Parte 1: Sobre os Condenados

Há um trajeto que todos os homens percorrem após a morte. Seja em direção aos céus, a morada de Deus, seja em direção ao inferno, o destino dos condenados.

“Aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” 

Hebreus 9:27 

Na primeira parte deste estudo, tratamos do destino eterno dos homens e das mulheres que morrem condenados, isto é, sem o perdão de Deus, e isto porque não deram ouvidos ao Evangelho do Senhor Jesus Cristo, segundo está escrito:

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;” Romanos 1:16 

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Marcos 16:15,16

O Trajeto dos Salvos rumo ao Paraíso de Deus

A Bíblia está cheia de promessas maravilhosas e gloriosas no que diz respeito ao destino eterno e imarcescível dos que, crendo no Evangelho, se submeteram ao senhorio de Jesus Cristo e passaram a seguí-lo, até o fim de suas vidas. Eis uma delas:

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.” Apocalipse 2:7 

O céu, o paraíso de Deus e a Nova Jerusalém são o destino dos discípulos do Senhor Jesus Cristo:

“Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” João 14:2,3

Após a morte do cristão, seu corpo volta ao pó, segundo Deus determinou a toda raça humana, após a queda de Adão:

“No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.” Gênesis 3:19 

O corpo aguarda, no pó, até o dia da ressurreição, quando as almas dos que morreram em Cristo tornarão a seus próprios corpos, os quais serão glorificados e assumirão uma nova estrutura, espiritual e eterna:

“Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual” 1 Coríntios 15:44

Além do novo corpo espiritual (que será este nosso corpo transformado), também receberemos um novo nome, o qual ninguém conhece, senão aquele que o recebe:

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.” Apocalipse 2:17 

Este trecho bíblico é muito interessante, pois esse novo nome que receberemos não será conhecido por ninguém, dando a Bíblia a entender que não possuiremos mais a presente identidade composta pelo nosso corpo carnal e por nossa alma, mas uma identidade totalmente nova, formada pelo corpo espiritual, com a alma nele habitando. E isto também sugere que, de alguma forma, não nos lembraremos do que ficou para trás. E há um outro trecho bíblico que dá respaldo a esta afirmação:

“Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas.” Isaías 65:17 

Isto faz bastante sentido, pois sendo o céu um lugar de eterna paz e de quietude de espírito, seria absurdo supor que tivéssemos lembranças de uma filha estuprada, de um pai que foi torturado ou de momentos terríveis e dolorosos passados em algum cárcere ou em um leito de hospital. Todavia, pessoalmente, acredito que teremos consciência de termos sido salvos, porém de que forma esta consciência se manifestará, confesso, esta resposta eu não possuo.

Será no dia da ressurreição da vida, a primeira ressurreição, que receberemos a redenção de nossas almas com a transformação de nossos corpos em corpos espirituais, imortais, imaculados e eternos.

Onde estão as almas dos cristãos que já morreram?

Examinemos as Escrituras a fim de poder responder a este questionamento. Primeiramente, podemos afirmar que as almas dos que morreram em Cristo estão conscientes e em um lugar de repouso, como podemos ver em Apocalipse 6:9-11

“Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam. Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? Então, a cada um deles foi dada uma vestidura branca, e lhes disseram que repousassem ainda por pouco tempo, até que também se completasse o número dos seus conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram.”

Aqui pode parecer haver alguma contradição em relação ao que foi dito acima, ou seja, que não haverá memória das coisas passadas. Porém, este trecho de Apocalipse 6 nos está mostrando o lugar onde as almas dos cristãos se encontram antes da ressurreição dos mortos. Ainda não chegou o Dia do Senhor, logo, a ressurreição ainda não ocorreu e a nova identidade eterna ainda não foi conferida aos filhos de Deus. Importante também lembrar que a entrada de todos os cristãos na Nova Jerusalém está prometida nas Escrituras para um glorioso momento após a ressurreição. A partir de então, cumprir-se-á o que está escrito:

"Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe." Apocalipse 21:1

"E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras." Apocalipse 21:5

A Bíblia também usa a expressão “os que dormem”, a fim de se referir aos mortos:

“Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem.” 1 Tessalonicenses 4:13,14

Esta referência é ao corpo que repousa no pó até que seja ressuscitado e unido à sua alma (despertará, ie, ressuscitará), no último dia, como podemos também ver aqui:

“Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno.” Daniel 12:2 

Como já mencionado na primeira parte deste estudo, haverá duas ressurreições, as quais ocorrerão no mesmo dia, o Dia do Senhor, o último dia, porém, em momentos distintos neste mesmo dia:

“Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo.” João 5:28,29

"E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia." João 6:39

E em Apocalipse encontramos a distinção no tempo destas duas ressurreições:

A Primeira Ressurreição, as Bodas do Cordeiro:

“Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos.” Apocalipse 20:5,6

A Segunda Ressurreição, a Ressurreição da Condenação:

“Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles.Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o hades entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras. Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo.”

Não há nenhuma forma de comunicação dos mortos com esta presente existência, nem dos condenados e nem dos salvos.

Após a ressurreição da vida, segundo a Bíblia, herdaremos o Reino de Deus e seremos reis de nações, o que podemos ver em Apocalipse

"Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras." Apocalipse 21:1-5

"As nações andarão mediante a sua luz, e os reis da terra lhe trazem a sua glória. As suas portas nunca jamais se fecharão de dia, porque, nela, não haverá noite. E lhe trarão a glória e a honra das nações. Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro." Apocalipse 21:24-27

Quando o Cristão adentra os céus?

Este trecho bíblico nos sugere, fortemente, que isto ocorre imediatamente após a morte física:

"Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também. Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso." Lucas 23:39-43

 


 

 

Home