Um Texto Tremendo! Jesus se Revela a Paulo

 

“Ao meio-dia, ó rei, indo eu caminho fora, vi uma luz no céu, mais resplandecente que o sol, que brilhou ao redor de mim e dos que iam comigo. E, caindo todos nós por terra, ouvi uma voz que me falava em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões. Então, eu perguntei: Quem és tu, Senhor? Ao que o Senhor respondeu: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Mas levanta-te e firma-te sobre teus pés, porque por isto te apareci, para te constituir ministro e testemunha, tanto das coisas em que me viste como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio, para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim.”

Atos 26:13-18

Este é um dos mais tremendos trechos de toda a Escritura Sagrada!

Após meditar no que está escrito nestas poucas linhas, com a luz do Senhor Deus, pude visualizar a profundidade e a vastidão das revelações neste texto contidas.

O texto é parte do relato do Apóstolo Paulo, quando este dava testemunho do Senhor Jesus Cristo diante do rei Agripa, e relata a conversão de Saulo de Tarso, este que passou a ser chamado de Paulo, o mais ativo de todos os apóstolos.

Após procurar sistematizar, pelo menos em parte, as muitas revelações do texto, admito que fiquei surpreso com o enorme desfilar de fatos nele contidos. A beleza e a grandiosidade das revelações são de tal ordem que, seguramente, apenas este trecho das Escrituras já é suficiente para que se possa entender e compreender muitos mistérios desta nossa efêmera existência.

A grande cascata de revelações passa a se dar, fundamentalmente, quando Paulo reproduz em seu testemunho as palavras que ouviu do Senhor Jesus Cristo, audivelmente e tendo-o visto, pessoalmente.

Acredito que continuarei, progressivamente, a trabalhar sobre esse texto tremendo das Escrituras, por isso não enumerarei os itens sobre os quais passarei a discorrer.

A Salvação é pela Fé

“...a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” Atos 26

Aqui o Senhor Jesus Cristo fala, de forma sobremaneira clara e evidente, que o perdão, a salvação, a santificação, as recompensas celestiais, a preparação para a entrada nos céus e a justificação são “pela fé em mim” (Atos 26).

Já aqui cai por terra toda a tentativa arrogante do homem em querer ser justo diante de Deus, por conta própria, isto é, por merecimento, uma das coisas que, aliás, Deus mais detesta:

“e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”  1 Coríntios 1:28,29

“Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.” Jeremias 9:23,24

“Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.” Lucas 18:10-14

A Realidade da Guerra Espiritual

“para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus” (Atos 26)

Neste ponto o Senhor Jesus não somente confirma, mais uma vez, a realidade da guerra espiritual em curso, como também constitui Paulo um soldado de Deus a quem ele envia aos gentios (os não judeus). Também é apontado o líder da rebelião espiritual, o enganador, o perversor: Satanás. O Senhor faz ali uma conclamação e uma convocação a Paulo (que se aplica, igualmente, a todos os cristãos), ou seja: O testemunho de Cristo a fim de que os olhos dos homens sejam abertos e se dê a conversão do mal para a Luz. Observemos que o Senhor Jesus repete de modo proposital a atitude da conversão:

1-      “converteres das trevas para a luz”

2-      “e da potestade de Satanás para Deus”

 Há uma correlação inequívoca e evidente entre a cegueira espiritual e a prática do mal, pois, segundo as palavras do Mestre, quem está nas trevas está também sob a potestade (sob o domínio) de Satanás. E apenas por suspeita ingenuidade, ou por depravada malícia, alguém poderia deixar de aceitar o fato de que não é possível estar sob o domínio do diabo e viver na prática do bem. Em outras palavras, quem não conhece ao Senhor Jesus Cristo não conhece o bem. É naturalmente mau e age sob influência do inimigo de Deus:

“Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” Efésios 2:1-3

Sendo assim, por mais intelectualmente problemática que seja a questão, o fato é que todos, sem exceção, que não estão sob o domínio de Cristo, estão sob o domínio do diabo, e isto inclui todo o leque filosófico e religioso que envolve a tantos pelo mundo afora (Hinduísmo, Islamismo, Ateísmo, Ceticismo, Indiferença e a própria religião judaica, tal como hoje a vemos, completamente destituída de Cristo Jesus, o Deus e Senhor de Israel).

A Santificação pela Fé

“...a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” Atos 26

Este é, em minha opinião, a mais esplendorosa e bela passagem do texto citado. O simples fato de alguém crer no Senhor Jesus Cristo já proporciona santificação ao crente. Embora não seja, na realidade, um “simples fato”, antes algo tremendamente grandioso, pois esta fé de que fala o Senhor tem de estar fundamentada, centrada e estabelecida n’Ele, no Senhor Jesus. E este fato traz consigo toda a magnificente obra e sofrimentos do Filho de Deus a fim de que possamos contar com tão grande santificação e salvação. Esta é a magnífica justiça GRATUITA dada por Deus pela fé. Este fato mostra a plenitude da salvação que foi dada por Deus, é mantida por Deus, garantida por Deus e independe de méritos, seja lá de quem for, o que inclui a todos, inclusive Moisés e os Apóstolos.

A Salvação é Estendida a toda a Humanidade

Embora tivesse vindo para os judeus, primeiramente, o Messias Jesus mostra no texto citado a intenção divina de salvar a todos os homens e isto pela fé n’Ele:

“livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio...” (Atos 26)

Não há nenhuma limitação na abrangência da graça de Deus. Sua graça abrange todas as gerações e povos, desde Adão até o último dia, o dia do juízo de Deus.

E é assim que em nós se cumpre o que está escrito:

“Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.” Mateus 4:4 

Louvado seja Deus por toda a sua sabedoria e tão grande graça, a qual pode ser achada por qualquer um que a Ele se chegue objetivando a salvação!

 

INTELLECTUS

Home