Celibato: Uma Vitória, Uma Grande Conquista, Um Trunfo Pacífico

__________________________________________________________________________________

"Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério. Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar. 

Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita." Mateus 19:9-12

______________________________________________________________________________

Mais do que nunca, urge tocarmos neste assunto com muita seriedade e com muito entusiasmo. Penso ser importante chamar a mim minhas credenciais espirituais e temporais, todas dadas por Deus, a fim de poder falar sobre o assunto do Celibato. Credenciais espirituais pois, pela graça de Deus, sou um Cristão nascido de novo e um Professor das Escrituras. Credenciais temporais, pois sou um homem de ciência. E nesta união de Fé e de Ciência é que me proponho a abordar o assunto do Celibato.

Antes, porém, é conveniente, desde já, separarmo-nos do Celibato deformado e deformante adotado pela Igreja Católica Romana como um modo de vida obrigatório para seus sacerdotes. Tal deformidade e erro doutrinário nunca jamais foi ensinado por Deus em Sua Palavra. Não é, portanto e de modo nenhum, do Celibato católico que aqui trataremos, mas do Celibato bíblico.

As Únicas Três Possíveis Abordagens Bíblicas da Problemática Sexual: O Sexo no Casamento; O Celibato; O Pecado

O Sexo no Casamento

Este é o desenho original de Deus para a atividade sexual. Podemos ver este padrão divino claramente estabelecido em Gênesis: 1 e 2:

"Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a;"  Gen. 1:27,28

"Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne."  Gen. 2:24

O trecho bíblico a seguir, da Epístola aos Hebreus, coloca uma bela ênfase sobre os princípios divinos sobre o Casamento:

"Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros (pornos) e adúlteros." Hebreus 13:4 

O Pecado

Nos nossos dias assistimos a uma infinidade de problemas relacionados, direta e indiretamente, à atividade sexual fora dos padrões estabelecidos por Deus, desde o princípio da criação. Esses problemas vão desde desajustes conjugais, promiscuidade entre adolescentes e entre adultos, gestações não desejadas, abortos, homossexualismo, pornografia, violência sexual, separações, doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, prostituição, chantagem, tráfico de mulheres, exploração de menores, pedofilia, zoofilia, necrofilia e, no rastro destes problemas, outra multidão de pessoas sofrendo dos mais diversos tipos de Transtornos Mentais consequentes ao mau uso, ou ao uso indevido do aparelho sexual. Depressão, Ansiedade, Fobias, Histeria, Suicídio, Neuroses, e tantas outras entidades patológicas que acompanham o desvirtuamento do modelo sexual criado por Deus.

Interessantemente, a Bíblia nos fornece uma única palavra na qual todos os pecados sexuais estão incluídos, e esta palavra grega é porneia. Porneia significa:

- relação sexual ilícita 
1a) adultério, fornicação, homossexualidade, lesbianismo, relação sexual com animais etc. 
1b) relação sexual com parentes próximos; Lv 18 
1c) relação sexual com um homem ou mulher divorciada; #Mc 10.11,12 (Léxico Grego)

Vejamos dois trechos bíblicos chave onde esta palavra, porneia, se encontra:

" Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas (porneia); destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde." 

Atos 15:28,29

" Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição (porneia); que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus;" 

1 Tessalonicenses 4:3-5

O Celibato

Não é difícil definirmos o que seja Celibato. Celibato nada mais é do que a condição de um homem ou de uma mulher, solteiro, separado ou viúvo, de viver uma vida em abstinência sexual, simplesmente, sem atividade sexual. E é este exatamente o padrão moral, ético e comportamental bíblico para os indivíduos solteiros e para os viúvos. É também um dom concedido por Deus àqueles que optam por não casar com o propósito de se dedicarem mais desimpedidamente às coisas de Deus.

" e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita." Mateus 19

Na verdade a Bíblia encoraja o Celibato:

"Quanto ao que me escrevestes, é bom que o homem não toque em mulher; mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido. O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher. Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência. E isto vos digo como concessão e não por mandamento. Quero que todos os homens sejam tais como também eu sou; no entanto, cada um tem de Deus o seu próprio dom; um, na verdade, de um modo; outro, de outro. E aos solteiros e viúvos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que também eu vivo. Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado.1 Coríntios 7:1-9

"Considero, por causa da angustiosa situação presente, ser bom para o homem permanecer assim como está. Estás casado? Não procures separar-te. Estás livre de mulher? Não procures casamento. Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca. Ainda assim, tais pessoas sofrerão angústia na carne, e eu quisera poupar-vos. Isto, porém, vos digo, irmãos: o tempo se abrevia; o que resta é que não só os casados sejam como se o não fossem; mas também os que choram, como se não chorassem; e os que se alegram, como se não se alegrassem; e os que compram, como se nada possuíssem; e os que se utilizam do mundo, como se dele não usassem; porque a aparência deste mundo passa."  1 Coríntios 7:26-31

A alusão clara e explícita da Bíblia às vantagens do Celibato são inquestionáveis. Contudo, não podemos deixar de ter, em primeiro lugar, as palavras do Senhor Jesus Cristo quando Ele ensinou sobre este assunto:

"Quem é apto para o admitir admita." Mateus 19

Aqui também não pode haver dúvida de que o dom do Celibato não é para todos, mas apenas àqueles a quem é dado por Deus.

Algumas Objeções comumente feitas ao Celibato

Objeções Religiosas

Há quem, surpreendentemente, cite as Escrituras a fim de procurar desmerecer o ensino bíblico do Celibato, este tão importante quanto o ensino do matrimônio. E não nos esqueçamos que o próprio Senhor Jesus Cristo, nos dias de sua carne, foi celibatário.

O versículo bíblico mais citado por parte de quem deseja criticar ou menosprezar o Celibato é este:

"Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea." Gênesis 2:18

A primeira aplicação destas palavras do Criador dizia respeito a Adão diretamente. Pois é evidente que para o plano de Deus para o ser humano Adão não poderia permanecer só. Pode-se ainda considerar implícita aqui uma alusão às vantagens do matrimônio para os homens. Porém, citar este versículo a fim de criticar o Celibato é algo absurdo. Absurdo pois então o próprio Senhor Jesus Cristo, por ser celibatário, estaria desobedecendo a Deus, o que é ainda muito mais absurdo. Os que defendem incontestavelmente o Casamento para todos os homens incorrem em um grave erro, pois então, novamente, o Senhor Jesus não saberia o que estava dizendo quando afirmou que "há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus." Mateus 19.  Se os críticos do Celibato estão corretos, então o apóstolo Paulo estaria fora de si ao afirmar que:  "é bom que o homem não toque em mulher"  1 Coríntios. Mas é certo que nem o Senhor Jesus Cristo e nem o apóstolo Paulo estavam fora de si, e a verdade é que a Bíblia encoraja o Celibato, ressaltando-se, novamente, que apenas àqueles a quem é dado:

"Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita."  Mateus 19

 

Objeções não Religiosas

Sem dúvida que a citação não religiosa mais comum a fim de criticar o Celibato é a que se segue: "Sexo é uma necessidade fisiológica". Falso! O sexo não é uma necessidade fisiológica! O sexo não é um componente fisiológico, no sentido de ser, como alguns afirmam, uma "necessidade que precisa ser satisfeita" sob pena de não se estar dando ao corpo o de que ele realmente precisa. Prova e evidência disto são multidões de pessoas que vivem normalmente, e que não têm vida sexual ativa. Muitos homens, jovens e velhos, perderam seus órgãos sexuais em acidentes de tráfego, mutilados em crimes, vitimados por violência de toda sorte, devido à Hanseníase (Lepra), e, em grande parte, devido ao Câncer. Da mesma forma, mulheres foram vítimas de violências mutilantes, traumas psicológicos, de Câncer, de acidentes, etc, e vivem sem uma vida sexual ativa. E isto sem falar nos incontáveis indivíduos que optam, consciente e deliberadamente, por viver sem sexo. São muitos os motivos, religiosos ou não.

Necessidades fisiológicas são aquelas sem as quais o organismo humano não sobrevive, exemplo: Comer, beber, dormir, urinar, defecar, respirar e se movimentar. (A falta do movimento corporal leva à atrofia muscular e à múltiplas doenças, o que diminui, consideravelmente, o tempo de vida do indivíduo). Estas citadas são, realmente, necessidades fisiológicas.

_______________________________________________________________________________

"Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; " 

Mateus 19

Quem são os Eunucos ?

A palavra Eunuco se refere a homens castrados que guardavam Haréns de Sultões na Ásia. O costume de empregar homens eunucos como guardiões de palácios, de tesouros, de haréns e de exércitos é bastante antigo. Os sultões otomanos, na realidade, adotaram este costume dos Imperadores Bizantinos, nas cortes de Constantinopla. Os eunucos comumente ascendiam a posições de elevada hierarquia e posição política nas cortes onde serviam. Os eunucos mais famosos da História são: Mordecai, Hegai, Saasgaz, Ebede-Meleque, o Eunuco da Rainha de Candace e o General Narses de Bizâncio.

Os Eunucos de Nascença

Os eunucos de nascença, a que se refere o Senhor Jesus, são todos os indivíduos desprovidos, de nascença, de órgãos e de função sexual sadia. E não são poucos. Um exemplo disto são as Síndromes Genéticas que cursam com anomalias genitais e funcionais. As mais conhecidas são o Hermafroditismo e o Pseudo-Hermafroditismo, a Síndrome de Rokitanski, a Síndrome de Turner e a Síndrome de Kalmann. Há também os casos de Agenesia de órgãos sexuais, Disgenesia Gonadal, quando o bebê nasce com órgãos sexuais deformados ou incompletamente formados. A grande maioria desses casos são irreversíveis, porém há hoje alguns recursos terapêuticos para tratar alguns destes problemas.

Os Eunucos a quem os Homens Fizeram Tais

Nesta categoria se incluem os homens que foram castrados. Não somente nos moldes dos Eunucos da Antiguidade, mas todos os indivíduos, homens e mulheres, que foram privados de seus órgãos sexuais, quer seja por acidente, por mutilação cirúrgica, por violência ou por outras causas.

Mas, por que alguém optaria pelo Celibato?

A primeira resposta a esta pergunta é dada pelo Senhor Jesus Cristo:

"e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita." Mateus 19

Uma complementação a esta resposta pode ser claramente vista no que escreveu o apóstolo Paulo:

" Considero, por causa da angustiosa situação presente, ser bom para o homem permanecer assim como está. Estás casado? Não procures separar-te. Estás livre de mulher? Não procures casamento. Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca. Ainda assim, tais pessoas sofrerão angústia na carne, e eu quisera poupar-vos."  1 Coríntios

A angustiosa situação presente a que Paulo se referia parece estar também, porém não exclusivamente, relacionada aos momentos de perseguição que sofria a Igreja de seu tempo. Porém, as aplicabilidades de suas palavras podem ser trazidas aos angustiantes dias em que vivemos cercados de violências, guerras, doenças, epidemias, crises econômicas nacionais e internacionais e, por fim, a vindoura perseguição que terá de enfrentar a Igreja de Cristo.

Porém mais abrangentes do que estas palavras são as afirmações do Senhor Jesus Cristo quanto à extensão do Celibato opcional durante todo o período da Igreja. Ou seja, o trecho bíblico de Mateus 19 não se limita aos discípulos do tempo em que o Senhor Jesus Cristo esteve entre nós em carne, mas são Seus ensinamentos dirigidos à toda a Igreja e de todas as épocas.

No caso de alguém almejar o Celibato, esta pessoa deverá consultar a Deus, com um franco e sincero exame de seu coração, pois o compromisso assumido poderá ser um estonteante fracasso se não estiver de acordo com os propósitos de Deus para esta ou para aquela pessoa. Por outro lado, se como diz o Senhor, alguém é apto para o Celibato, seus frutos serão gloriosos, pois estarão em harmonia com a vontade de Deus para a vida da pessoa em questão. E, felizmente, por Jesus Cristo, temos acesso ao trono de Deus para consultá-lo vinte e quatro horas por dia, de sábado a sábado.

O Celibato é uma Opção para as Parafilias e para o Homossexualismo?

Parafilia é um termo usado em Psiquiatria para definir e agrupar pacientes que sofrem de anseios, fantasias ou comportamentos sexuais recorrentes e intensos que envolvem objetos, atividades ou situações incomuns e que causam sofrimento. Exemplos de Parafilias são: Fetichismo, Travestismo fetichista, Exibicionismo, Voyeurismo, Pedofilia, Sadomasoquismo, Transtornos múltiplos da preferência sexual, dentre outros. (1)

Todo ser humano possui um potencial herdado (de Adão) para desenvolver diversos tipos de Transtornos da Preferência e da Atividade Sexual. Esta herança herdamos por causa do pecado de Adão. É o que a Bíblia chama de Concupiscência da Carne, de Concupiscência dos Olhos e de a Soberba da Vida.
Para que este estudo não se torne demasiado extenso, não detalharei cada uma das Parafilias, mas é certo, segundo as Escrituras, que o homem não pode permanecer em nenhuma Parafilia, pois todas são consideradas pecado e transgressão da vontade e do plano de Deus para o homem.

Sobre o Homossexualismo

Ironicamente, por mais que avance e que progrida a ciência, parece que cada vez menos consenso há em torno da etiopatogenia (origem) do Homossexualismo. As teorias são muitas, porém o que nos interessa aqui é o fato de As Escrituras não aprovarem o Homossexualismo. Por mais duro que possa parecer aos ouvidos de alguns, a verdade é que Deus nunca aprovará o Homossexualismo, pois Ele já o condena em diversas partes das Escrituras e o Homossexualismo se encontra dentro do grupo de relações sexuais ilícitas que a Bíblia chama de porneia, como já visto acima.

As Parafilias, o Homossexualismo e o Celibato

Sabemos que Deus é poderoso para lidar com toda sorte de problemas que aflijam os homens. O Todo-Poderoso Deus pode curar todo tipo de anomalias físicas. E também pode curar desvios de preferência e de atividade sexual que estejam em desacordo com os Seus padrões estabelecidos desde o princípio da criação, bem como é igualmente poderoso para mudar a orientação de alguém que sofra em razão do Homossexualismo. E sabemos que Ele o faz, porém também sabemos que nem sempre o faz. Por que? Isto não creio que ser humano algum possa responder. Ainda mais se levarmos em conta que Deus lida individualmente com cada ser humano, conhecendo-lhe o passado, o presente e o futuro e todas as suas necessidades. Deus é onisciente e soberano e infinitamente sábio e bom. Deus vê os corações e os segredos dos homens. Nós não.

Penso, como Cristão e como homem de Ciência, que tanto é lícito ao homem buscar o auxílio de Deus, primeiramente, bem como o auxílio da Ciência, se for o caso, a fim de tratar e de curar seus problemas envolvendo a sexualidade. Mas, mesmo assim, acredito que alguns terão de carregar seus espinhos na carne por toda a vida, ao passo que outros não. Ao que for concedida a cura, muito bem. Caso encerrado e glórias a Deus. Porém aos que se virem com a persistência de seus espinhos na carne, penso que a melhor opção seja, de fato, o Celibato. E esta opção se justifica em razão de proporcionar a separação do Cristão de tudo o que possa vir a prejudicar seu relacionamento amoroso com Deus e com os irmãos em Cristo. A opção é individual e a escolha é de cada um, pois todos podem buscar a Deus.

"E, se teu pé te faz tropeçar, corta-o; é melhor entrares na vida aleijado do que, tendo os dois pés, seres lançado no inferno onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga. E, se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo os dois seres lançado no inferno, onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga." 

Marcos 9:45-48

"Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me."

Mateus 16:24

(1) Classificação Internacional de Doenças/CID 10

INTELLECTUS

Home