O que fazer diante de casos de Possessão Demoníaca?

 

Este texto foi redigido em resposta a uma pessoa que me fez a seguinte pergunta:

"...Na minha Igreja, os pastores fazem oração forte e muitas pessoas manifestam espiritos malignos, incorporam algumas vezes com muita força, e uma amiga disse que na Bíblia estava escrito que devemos "fugir" destes demônios e na minha Igreja se faz o contrário, eles são chamados (embora sejam expulsos pelos pastores em seguida)..."

Na verdade estamos todos envolvidos em uma terrível e amarga guerra espiritual. Guerra esta que se iniciou quando Lúcifer quis ser independente de Deus e convidou os anjos a se juntarem a ele. Satanás (que significa adversário) propôs que houvesse um novo reino, uma nova ordem celestial onde a submissão a Deus não seria necessária. O que o diabo desejava era ser adorado e dominar sobre os outros anjos. Ele quis ser como Deus:

"...subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo." Isaías 14:14 

Como resposta a essa literal rebelião Deus decretou a condenação eterna de satanás e de todos os anjos que foram seduzidos pelo diabo:

"Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos." Mateus 25:41 

A maioria dos anjos, porém, rejeitou a sedutora proposta de Lúcifer, e estes que foram fiéis a Deus são os anjos santos e permanecerão eternamente com o Criador.
E o que sucedeu ao próprio Lúcifer e aos outros anjos rebeldes (os demônios)?
Embora, como já dito anteriormente, serão todos lançados no castigo do fogo eterno, uma parte deles (dos demônios) e o próprio diabo se encontram soltos até o dia do juízo.
E a Bíblia sobre onde estão os demônios aprisionados:

"Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, {inferno; no original, tártaro} os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo;" 2 Pedro 2:4 

Estão no Tártaro. O Tártaro (em Grego [equivale também a Hades]) está nas profundezas da terra, onde estão também os espíritos dos homens e das mulheres que, em vida, odiaram a Deus e preferiram o mal. 

"Ainda que cavem até ao inferno, a minha mão os tirará dali; e, se subirem ao céu, dali os farei descer." Amós 9:2

Todo o Tártaro (Inferno) será lançado no Lago do Fogo no dia do justo juízo de Deus:

"Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo." Apocalipse 20:14 

Logo, não é difícil entender que se uma parte dos demônios está solta, juntamente com o próprio diabo, eles tratarão de procurar fazer o que mais desejam: Vingar-se de Deus.
Na realidade, a grande fúria de ódio que o diabo e os demônios têm é contra o Senhor Deus. 
Nada, porém, podendo fazer contra o Todo-Poderoso, lançam seu ódio contra os homens e mulheres (criados à semelhança de Deus) buscando com isso atingir, indiretamente, a Deus. E este ódio é muito mais intenso quando os demônios se deparam com Cristãos, pois os anjos caídos sabem que somos filhos amados pelo Senhor, por isso a fúria contra nós é mais intensa. Porém, louvado seja Deus, não podem nos destruir, pois somos guardados pelo poder de Deus:

"...para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo." 1 Pedro 1:4,5

Mas a realidade da guerra espiritual é algo do qual não podemos fugir. Nem fugir da guerra e nem fugir do diabo, pelo contrário! Ele é quem foge de nós Cristãos, por causa da presença de Deus:

"Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." Tiago 4:7 


Se em nosso coração mantemos firme a fé no Senhor Jesus e com nossos lábios não o negamos, mas antes confessamos o Seu nome diante de todos, sobre nós repousa a mão de Deus. E se sobre nós repousa a mão de Deus, quem nos poderá vencer?

"Ainda antes que houvesse dia, eu era; e nenhum há que possa livrar alguém das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?" Isaías 43:13 

Sobre a Possessão Demoníaca

A possessão demoníaca é uma realidade terrível que eu mesmo já presenciei. Quase que invariavelmente, nos casos em que um demônio se manifesta em um ser humano, o indivíduo vitimado urra, berra, grita e pronuncia palavras compreensíveis. Já presenciei tal fato inúmeras vezes. É tal qual o narrado pela Bíblia:

"Também de muitos saíam demônios, gritando e dizendo: Tu és o Filho de Deus! Ele, porém, os repreendia para que não falassem, pois sabiam ser ele o Cristo." Lucas 4:41 

"Pois os espíritos imundos de muitos possessos saíam gritando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos foram curados." Atos 8:7 

A agressividade e a violência são uma constante nos casos de possessão demoníaca:

"E o possesso do espírito maligno saltou sobre eles, subjugando a todos, e, de tal modo prevaleceu contra eles, que, desnudos e feridos, fugiram daquela casa." Atos 19:16

"Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai deste homem. O demônio, depois de o ter lançado por terra no meio de todos, saiu dele sem lhe fazer mal." Lucas 4:35 

Devemos fugir disto? A resposta é NÃO. Somos chamados a fim de guerrear ao lado do Senhor Jesus Cristo:

"Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão perante muitas testemunhas." 1 Timóteo 6:12 

Este combate é por nossas próprias vidas, pelas vidas de nossos irmãos e pelas vidas de nossos semelhantes, segundo o Senhor nos dirigir, guiar e orientar, pois está escrito:

"Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." João 15:5 

"No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." Efésios 6:10-12

Quando uma pessoa possessa por um anjo caído (demônio) é posta debaixo da luz e do poder de Deus, o espírito da pessoa anseia pelo Criador, porém o espírito demoníaco estremece e grita, por temor de Deus e também por ódio.

"Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios crêem e tremem." Tiago 2:19 

Freqüentemente, quando uma pessoa possessa por um, ou por mais de um demônio, entra em uma Igreja e pela pessoa oram os irmãos, o demônio pode vir a se manifestar de diversas formas: Causando tonturas à pessoa, perturbando-lhe a mente com idéias e pensamentos negativos, incutindo na pessoa o desejo de sair da Igreja, ou mesmo se manifestar com palavras, com gritos e com gestos. Muitas vezes as palavras são compreensíveis, outras vezes apenas urram e rosnam como cães.
Se Deus houver determinado que aquela pessoa será liberta, então o dedo de Deus expulsará o demônio e a pessoa ficará livre da escravidão espiritual. Porém, há casos em que, no fundo, a pessoa não está interessada em Deus, não o deseja encontrar, logo, poderá ser que não seja liberta, pela dureza e pela incredulidade de seu coração. Este é um ponto muito delicado, e já que nem sempre podemos saber quem é quem, devemos buscar o bem de todos, deixando que Deus decida sobre todas as coisas. Deus conhece cada caso, individualmente. Por isso temos de orar e pedir orientação a Ele.
Não acredito, de modo nenhum, que alguém venha a ser possuído por demônios dentro de uma Igreja. O que pode acontecer é que alguém que JÁ ESTAVA possuído pelo diabo possa apresentar reações de agressividade e de agitação, como já foi explicado anteriormente, pois tal pessoa, se possuída por um demônio, pode ter entrado na Igreja já estando a pessoa antes naquele estado. O que ocorre é que seu estado espiritual é revelado e manifesto diante da Igreja.
Sendo assim, discordo de suas palavras ao escrever:

"...incorporam algumas vezes com muita força..."

Na realidade, o demônio já estava no corpo da pessoa, ANTES de ela ser levada à Igreja.

Não devemos, todavia, pensar que todos os casos de agitação, inquietação, raiva e comportamentos esquisitos sejam de origem demoníaca, pois há muitos casos de desequilíbrio mental e emocional que podem ter origem na mente do ser humano.

Imaginemos, por exemplo, duas pessoas: Uma se chama Antônio e a outra Doralice. Digamos que o Antônio esteja possuído por um demônio que se chame Asmodeu e que Doralice não esteja possuída por nenhum demônio, mas que sofre de um transtorno psiquiátrico. Ambas, Antônio e Doralice, são levados à Igreja. Na hora da oração tanto Antônio quanto Doralice começam a se inquietar. Ambos tremem e se agitam de um lado para o outro. Como saber o que está se passando com Antônio e com Doralice? Vejamos um trecho bíblico:

"Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião, porque tinham entrado nele muitos demônios." Lucas 8:30 

Vemos que aquele homem possesso de espíritos imundos, ao se deparar com a toda-poderosa presença do Senhor Jesus Cristo, respondeu: "Legião", pois quem falou foram os demônios. Logo, ficou evidente que estava possuído por demônios, e o Senhor Jesus curou o homem.
No nosso exemplo, digamos que o Antônio, que está possesso por um demônio chamado Asmodeu, se depare com a mesma presença toda-poderosa do Senhor habitando nos Cristãos. Ao ser perguntado ao Antônio: "Qual é o teu nome", por causa da glória de Deus, o demônio não suportará e dirá, pela boca do Antônio, que se chama Asmodeu. Neste caso, os irmãos, no nome do Senhor Jesus e pelo poder do Espírito Santo expulsarão Asmodeu do corpo do Antônio e este ficará liberto.
Agora, digamos que Doralice, que não está possessa por demônio nenhum, se encontre também diante da presença de Deus habitando nos Cristãos. Ao lhe ser perguntado: "Qual é o teu nome", responderá: "Doralice". Ainda que se estremeça e que se agite, não se tratará, neste caso, de possessão demoníaca, mas de um desequilíbrio mental, de uma doença psiquiátrica (e há muitos assim). E há um trecho bíblico que faz a diferença entre endemoninhados, doentes mentais (lunáticos) e várias outras enfermidades, veja:

"E a sua fama correu por toda a Síria; trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoninhados, lunáticos e paralíticos. E ele os curou." Mateus 4:24

Como em muitos casos os Cristãos não usam todo o discernimento espiritual que possuem a fim de saber quem está ou quem não está possuído por demônios, é aceitável que submetam a pessoa a uma ou a mais perguntas, a fim de poderem lidar com aquela situação específica. Mas é Deus quem deve estar dirigindo tudo, pois se não estiver, o resultado será confusão e fracasso.
De qualquer forma, em nenhuma situação devemos fugir, mas antes orar pela pessoa com amor e confiança no poder libertador e curador de Deus. Quer se trate de possessão demoníaca ou de qualquer outro mal, o que vale é a intervenção de Deus a fim de que a pessoa seja curada:

"...E ele os curou." Mateus 4:24

Espero ter podido ser útil. 
Que Deus lhe abençoe!

 

INTELLECTUS


Home